domingo, 28 de fevereiro de 2016

‘Incêndios’, filme de Denis Villeneuve, em exibição no Cinemarana



Cinemarana (com curadoria e mediação de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme Incêndios
Ficha técnica:
Título original: Incendies
Direção: Denis Villeneuve
Roteiro: Denis Villeneuve, baseado na peça de Wadji Mouawad
Elenco: Lubna Azabal, Mélissa Désormeaux-Poulin, Maxim Gaudette, Rémy Girard
Duração: 130 minutos
Ano: 2010
Países de origem: Canadá, França

“Antes de morrer, uma mãe faz um último desejo ao casal de filhos: eles devem reencontrar o pai, que há muito tempo imaginavam morto.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição na segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016, às 19h
No Sesc Crato-CE. Entrada gratuita.

.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

‘A Mulher e o Atirador de Facas’, filme de Patrice Leconte, no Cine Café



Cine Café (com mediação e curadoria de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme A Mulher e o Atirador de Facas
Ficha técnica:
Título original: La fille sur le pont
Direção: Patrice Leconte
Roteiro: Serge Frydman
Elenco: Vanessa Paradis, Daniel Auteuil, Jean-Pierre Marielle, Catherine Lascault, Bertie Cortez
Duração: 90 minutos
Ano: 1999
País de origem: França

“Uma mulher em sorte e um atirador de facas que não tem em quem atirar suas adagas.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição no sábado, 27 de fevereiro de 2016, às 17h30
No Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri (Juazeiro do Norte). Entrada gratuita.

.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Banda Silver Lady no Armazém do Som



Armazém do Som
Show com a banda Silver Lady
Sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016, 19h
No Teatro Sesc Patativa do Assaré
Juazeiro do Norte-CE
Entrada gratuita.

.

Arlequim Rock'n'Roll Band faz show em Juazeiro do Norte



“Venha curtir o show da banda paraibana Arlequim Rock’n’Roll Band, nesta sexta-feira, 26. Ela mostra seu trabalho autoral desenvolvido ao longo dos anos, e reúne homenagens ao estilo que lhe empresta o nome, resgatando algumas canções que embalaram o Rock’n’Roll em todas as suas eras. Além disso, trazendo elementos da musicalidade nordestina, procura reunir um pouco do ‘chão que pisa’ ao Universo Rock, uma das marcas mais evidentes em seu trabalho.” (sinopse da divulgação do evento)
__

Show com Arlequim - Rock'n'Roll Band
Sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016, 19h30
No Teatro do Centro Cultural Banco do Nordeste - CCBNB Cariri
Juazeiro do Norte-CE
Entrada gratuita.

.

O blefe e o breque: Moreira da Silva



por Amador Ribeiro Neto

O ano de 1902 é arretado pra música popular brasileira. Nasce muita gente de peso. Gente que compõe, interpreta, escreve, musica e arranja de um modo muito especial. Gente como Moreira da Silva, o malandrésimo Kid Morengueira.

E gente como Clementina de Jesus, Carlos Cachaça, Alcebíades Barcelos, Alberto Ribeiro e Armando Marçal. Parece que o universo estava mesmo querendo ouvir música popular de alta qualidade. Daí, lotou o berçário com músicos-bebês. Sorte de todos nós.

Este pessoal veio se juntar a outros nomes. Deu origem a uma das mais férteis fases de nossa música popular. A “Época de Ouro”. Nossa música se profissionaliza comercial e esteticamente. Surgem novos padrões de fazer canção. Período: 1929 a 1945.

Com o advento do rádio e do cinema falado a música popular encontra novos meios de difusão. O público amplia. O mercado cresce. O padrão de qualidade continua em alta. Afinal, estão compondo, tocando e cantando neste período gente como Noel Rosa, Ari Barroso, Lamartine Babo, João de Barro, Assis Valente, Vadico, Orestes Barbosa, Wilson Batista, Geraldo Pereira, Carmen Miranda, Mário Reis, Almirante, Carlos Galhardo, Marília Batista. Entre outros.

A MPB da “época de ouro” cria um padrão de qualidade. Que permanece como paradigma da boa música. Felizmente.

É aí que desponta aquele samba que de repente dá uma paradinha. E o cantor começa a falar. Falar o quê? Quase sempre malandragens. Espertezas. Sapequices. Coisas marotas. Macunaímicas. Picarescas. Tanto no tema como na forma de contar. Foi certamente pra elogiar esta malandragem que Noel escreveu: “tudo aquilo que o malandro pronuncia com voz macia / é brasileiro / já passou de português”.

O malandro colou ao jeito brasileiro de ser um modo brasileiro de falar.

A malandragem tem sido a dominante em nossa cultura. E não somente na cultura popular. Antonio Candido sacou bem isto. Leu, sob esta perspectiva, o romance Memórias de um sargento de milícias. Destacou a dialética da malandragem. Belo ensaio. Recorte modelar da cultura brasileira.

Moreira da Silva vivenciou a malandragem. Elegeu-a como performance artística.

Ele diz que foi o criador do samba com ginga marota, conhecido como samba de breque. Blefe do malandro. Mais um, dentre outros tantos. Blefe com humor. Malandro que é malandro segura a onda no riso. Ainda que sarcástico.

Mas nos lembre o grande estudioso de MPB, José Ramos Tinhorão que, já em 1929, Sinhô compôs “Cansei”. Este samba forçava o intérprete a criar uma pausa. Era o início do processo. Mais tarde em 1931 a dupla Ismael Silva e Nílton Bastos tornou obrigatório um breque após a segunda parte dos sambas que compunham. Estava dado o passo definitivo do que viria a ser o samba de breque.

Moreira da Silva radicalizou a parada melódica. Preencheu o espaço musical da pausa com falas coloquiais. Fez isto em 1936 com “Jogo proibido” de Tancredo Silva. O jeito agradou. Virou estilo. A partir de então o ritmo sincopado, com paradas súbitas para comentários, geralmente bem humorados, passa a ser conhecido como de samba de breque. Moreira não é seu inventor. Mas é, sem dúvida alguma, seu maior intérprete. E divulgador.

Mas antes deste bafafá Moreira da Silva havia gravado “Arrasta a sandália”, de Aurélio Gomes e Oswaldo Vasques. Samba que hoje é um clássico. Corria o ano de 1933. Época de carnaval. A melodia envolvente e a letra bem elaborada caíram como uma luva para o sucesso. O refrão era simples. Fácil. Pegou logo: “Arrasta a sandália aí, morena / Arrasta a sandália aí, morena”. Nada mais. Nada mais que um verso duplicado. E a sedução do ritmo. Da poesia. Da canção. Definitivamente fica confirmado: há mais mistérios entre a letra e a música do que sonham os estudiosos, os críticos, os cancionistas e os palpiteiros.

Mas foi em 1940, com “Acertei no milhar”, de Wilson Batista e Geraldo Pereira, que Kid Morengueira leva o samba de breque ao sucesso. A música conta a história de um sujeito que acerta na loteria e, a partir daí, faz planos que vão dos habituais aos mirabolantes. Ao mesmo tempo. Sonha em saldar a conta do armazém. Fantasia comprar-se o título de barão. A alegria dura pouco: a mulher o desperta para ir pro trabalho. Arranca-lhe do sono.

A letra bem humorada é estruturada sobre ritmo cadenciado. Imagens da euforia e decepção, realidade e sonho, acerto e erro, noite e dia. Juntas. Unas. Como se não bastasse, Kid Morengueira ainda improvisa tiradas sobre as utopias do malandro. Cena certeira do cotidiano brasileiro. O jeito é rir. Curtir a canção.

Fome. Jogo do bicho. Conto do vigário. Perseguição policial. Futebol. Gafieira. High-society. Morro. Etc. Temas deste intérprete. Morengueira não somente aproximou a fala da palavra cantada: assegurou espaço pra fala dentro da canção. Com a manha do malandro talentoso.

Toda a MPB é grata a Moreira da Silva. 
____


Amador Ribeiro Neto é poeta, crítico literário e de música popular. Doutor em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Professor do curso de Letras da UFPB.

Textos recentes de Amador Ribeiro Neto no blog O Berro:
- Uma poemúsica de Arnaldo Antunes
- Caetano e uma poemúsica de ninar
- Cazuza: navalhadas na poesia brasileira
- Tem alguém cantando aqui
- Poesia e letra de música
- Chico César: a poesia da canção
- Um haicai incomoda muita gente
- Balde de água suja
- Malembe, nova revista paraibana de literatura
- Garimpo


.

‘Paixão Selvagem’, filme de Serge Gainsbourg, em exibição em Barbalha



Cine Café Volante em Barbalha (com mediação de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme Paixão Selvagem
Ficha técnica:
Título original: Je t'aime moi non plus
Direção e roteiro: Serge Gainsbourg
Elenco: Jane Birkin, Joe Dallesandro, Hugues Quester, Reinhard Kolldehoff, Gérard Depardieu, Jimmy Davis, Maïté Nahyr, Liliane Rovère, Gillian Gill
Duração: 90 minutos
Ano: 1976
País de origem: França

“Caminhoneiros encontram alguém no meio da estrada e a rotina de todos muda.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição na sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016, às 19h
No CEU Mestre Joaquim Mulato, Parque da Cidade de Barbalha-CE. Entrada gratuita.

.

Clube do Leitor: notas sobre o ‘Romanceiro da Inconfidência’



“Poetisa, professora, pedagoga e jornalista, Cecília Meireles dispõe de uma poesia lírica personalíssima, frequentemente simples na forma, e repleta de imagens e símbolos no conteúdo, o que lhe rendeu importante posição na literatura brasileira do século XX.

Para nossa discussão, propomos uma leitura do livro Romanceiro da Inconfidência. Desse modo, buscamos compreender os recursos empregados pela autora para construção deste texto poético rico em polissemia e valores históricos.” (sinopse da divulgação do evento)
__

Clube do Leitor
Notas sobre o Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meireles
Facilitador: Emerson Cardoso
Produção/Mediação: Alex Baoli
Coordenação: Henoque Viríssimo de Amorim
Sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016, 17h30
Na Biblioteca do Centro Cultural Banco do Nordeste - CCBNB Cariri
Juazeiro do Norte-CE
Entrada gratuita.

.

Programação Orient Cinemas Cariri Shopping - de 25/02 a 02/03/2016

Deuses do Egito
(Gods of Egypt, 2014)
Direção: Alex Proyas
Produção executiva: Topher Dow, Stephen Jones, Kent Kubena, Michael Paseornek
Produção: Basil Iwanyk, Alex Proyas
Elenco: Gerard Butler, Abbey Lee, Courtney Eaton, Nikolaj Coster-Waldau, Rufus Sewell, Geoffrey Rush, Elodie Yung, Brenton Thwaites
País: EUA, Austrália
Estreia: 25/02/2016
Gênero: Aventura, Fantasia
Duração: 100 minutos
Distribuidor: Paris Filmes
Classificação indicativa: 12 anos
Sinopse: Uma guerra que separou todos pela eternidade, e apenas um deus poderá reverter a situação em uma batalha pela existência da humanidade. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado 3D: 18h (Sala 1)
Dublado: 15h20 (Sala 1)
Legendado: 20h40 (Sala 1)
____


Deadpool
(Deadpool, 2015)
Direção: Tim Miller
Produção: Kevin Feige, Simon Kinberg, Lauren Shuler Donner
Produção executiva: Stan Lee, Jonathon Komack Martin, Rhett Reese, Aditya Sood, Paul Wernick
Elenco: Ryan Reynolds, Morena Baccarin, Ed Skrein, T.J. Miller, Gina Carano, Brianna Hildebrand, Rachel Sheen, Andre Tricoteux
País: EUA
Estreia: 11/02/2016
Gênero: Ação, Aventura, Ficção-científica
Duração: 107 minutos
Distribuidor: 20th Century Fox
Classificação indicativa: 16 anos
Sinopse: Baseado no anti-herói mais convencional da Marvel, Deadpool conta a história do ex-agente das forças especiais que acabou virando o mercenário Wade Wilson, que depois de ser submetido a um experimento clandestino, adquire poderes de cura acelerados, adotando o alter ego Deadpool. Armado com suas novas habilidades e um sinistro e incomum senso de humor, Deadpool busca vingar-se do homem que quase destruiu sua vida. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado: 13h30, 16h, 18h30 (Sala 2)
Legendado: 21h00 (Sala 2)
____


Um Suburbano Sortudo
(Um Suburbano Sortudo, 2015)
Direção: Roberto Santucci
Produção executiva: Ângelo Gastal, André Carreira
Produção: André Carreira
Elenco: Rodrigo Sant´anna, Carol Castro, Victor Leal, Cláudia Alencar, Guida Vianna, Cinara Leal, Fábio Rabin, Mário Hermeto
País: Brasil
Estreia: 11/02/2016
Gênero: Comédia
Duração: 110 minutos
Distribuidor: Downtown/Paris
Classificação etária: 14 anos
Sinopse: Denílson é um carismático camelô que, de repente, descobre ser o único filho de Damião Albuquerque, um empresário milionário que deixou toda sua fortuna para ele. Nada satisfeita com a notícia de um novo e único herdeiro, a família do falecido fará de tudo para se livrar do intruso e reaver a herança. Liderados por Luiz Otávio, enteado de Damião, eles irão arquitetar um plano para tirar o suburbano do caminho. Totalmente ligado à sua origem humilde, Denílson passa por situações hilárias enquanto tenta se adaptar à sua nova condição social. Nessa confusão, ele encontra apenas uma aliada: Sofie, a outra enteada e xodó do ricaço. Apaixonado à primeira vista, o mais novo milionário faz de tudo para conquistar a amada e a leva inclusive para conhecer sua excêntrica família suburbana. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Filme nacional: 14h20, 16h40, 19h, 21h20 (Sala 3)
____


13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi
(13 Hours: The Secret Soldiers of Benghazi, 2015)
Direção: Michael Bay
Produção executiva: Richard Abate, Matthew Cohan, Scott Gardenhour
Produção: Michael Bay, Erwin Stoff
Elenco: John Krasinski, Dominic Fumusa, James Badge Dale, Max Martini, Pablo Schreiber, Alexia Barlier, David Costabile, Peyman Moaadi
País: EUA
Estreia: 18/02/2016
Gênero: Ação, Drama, Guerra, Thriller
Duração: 144 minutos
Distribuidor: Paramount Pictures
Classificação indicativa: 14 anos
Sinopse: O longa retratará o ataque terrorista que vitimou o embaixador dos Estados Unidos na Líbia em setembro de 2012, sob o ponto de vista de um oficial, vivido por John Krasinski, do grupo de elite da Marinha dos Estados Unidos. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Legendado: 17h20 (Sala 4)
____


O Regresso
(The Revenant, 2014)
Direção: Alejandro González Iñárritu
Elenco: Leonardo DiCaprio, Tom Hardy, Will Poulter, Domhnall Gleeson, Paul Anderson, Lukas Haas, Brad Carter, Brendan Fletcher, Javier Botet, Kristoffer Joner
Produção executiva: Markus Barmettler, Paul Green, Philip Lee, James Packer, Brett Ratner
Produção: Mary Parent, Megan Ellison, Steve Golin, Alejandro González Iñárritu, David Kanter, Arnon Milchan, Keith Redmon, James W. Skotchdopole
País: EUA
Estreia: 04/02/2016
Gênero: Aventura, Drama
Duração: 156 minutos
Distribuidor: 20th Century Fox
Classificação indicativa: 16 anos
Sinopse: Inspirado em eventos reais, O Regresso é uma experiência cinematográfica imersiva e visceral, capturando a épica aventura de sobrevivência de um homem e o extraordinário poder do espírito humano. Numa expedição pelas florestas norte-americanas selvagens, o lendário explorador Hugh Glass (Leonardo DiCaprio) é brutalmente atacado por um urso e abandonado à morte pelos companheiros de sua própria equipe de caçadores. Para sobreviver, Glass resiste ao sofrimento inimaginável, bem como a traição de seu confidente John Fitzgerald (Tom Hardy). Guiado por pura força de vontade e amor à sua família, Glass deve enfrentar um inverno cruel e uma busca incessante para sobreviver e encontrar a redenção. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado: 14h10 (Sala 4)
Legendado: 20h20 (Sala 4)
____


Os Dez Mandamentos - O Filme
(Os Dez Mandamentos - O Filme, 2016)
Direção: Alexandre Avancini
Elenco: Guilherme Winter, Sérgio Marone, Camila Rodrigues, Giselle Itié, Petrônio Gontijo, Gabriela Durlo, Larissa Maciel, Denise del Vecchio, Vera Zimmerman, Paulo Gorgulho
País: Brasil
Gênero: Épico
Duração: 110 minutos
Distribuidor: Downtown/Paris
Classificação indicativa: 12 anos
Sinopse: Com sua coragem ele desafiou um rei, mas foi com sua fé em Deus que ele salvou seu povo. As pragas do Egito, a jornada para a Terra Prometida e toda a emoção do maior fenômeno dos últimos anos com cenas inéditas e um final exclusivo para o cinema. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Filme nacional: 15h10, 17h40, 20h10 (Sala 5)
____


Orgulho e Preconceito e Zumbis
(Pride and Prejudice and Zombies, 2016)
Direção: Burr Steers
Produção executiva: Sue Baden-Powell, Edward H. Hamm Jr., Phil Hunt, Compton Ross, Lauren Selig
Produção: Marc Butan, Sean McKittrick, Brian Oliver, Natalie Portman, Annette Savitch, Allison Shearmur, Tyler Thompson
Elenco: Lena Headey, Lily James, Matt Smith, Jack Huston, Douglas Booth, Charles Dance, Hermione Corfield, Bella Heathcote
País: EUA
Estreia: 25/02/2016
Gênero: Ação, Romance, Terror
Duração: 108 minutos
Distribuidor: Sony Pictures
Classificação indicativa: 12 anos
Sinopse: Um surto de zumbis se abateu sobre a Terra nesta releitura do conto clássico de Jane Austen que trata das relações e enlaces amorosos entre amantes de diferentes classes sociais na Inglaterra do século XIX. A resoluta heroína Elizabeth Bennet (Lily James) é mestre em armas e artes marciais; e o belo Mr. Darcy (Sam Riley) é um feroz assassino de zumbis e símbolo máximo do preconceito inerente às classes superiores. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado: 14h, 16h30, 18h50 (Sala 6)
Legendado: 21h10 (Sala 6)
________________________________


Ingresso:
Valores Inteiros (exceto Sala 3D Digital):
Segunda, terça e quarta (exceto feriado e véspera de feriado): R$14,00 (o dia todo)
De quinta a domingo (e feriado): R$ 18,00

Valores Inteiros para a Sala 3D Digital:
Segunda, terça e quarta (exceto feriado e véspera de feriado): R$18,00 (o dia todo)
De quinta a domingo (e feriado): R$24,00.

Promoção:
De segunda a quarta-feira, todos os ingressos por R$ 7,00, exceto sessões 3D (R$9,00 + R$8,00 óculos)

No Cinema do Cariri Garden Shopping (Juazeiro do Norte-CE)
Site Orient Cinemas: http://www.orientcinemas.com.br/
Número de telefone do cinema: (88) 3571.8275.

Programação sujeita a alterações.

.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Armazém do Som com a banda Vai Acordar o Pivete em Crato



Armazém do Som
Show da Banda Vai Acordar o Pivete
Quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016, 20h
No Estacionamento do Sesc Crato-CE
Entrada gratuita.
Mais informações: (88) 3523.4444.

.

Sesc Instrumental com a banda BluesIn em Juazeiro do Norte



Sesc Instrumental
Show com a Banda BluesIn
Quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016, 17h
No Horto do Padre Cícero
Juazeiro do Norte-CE
Gratuito
Mais informações: (88) 3587.1065.

.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Dossiê João Guimarães Rosa: ‘Primeiras Estórias’ – Circuntristeza



por Harlon Homem de Lacerda

Entramos nas Primeiras Estórias. Algum desavisado ou desavisada pode se perguntar, ora e por que não começou por aqui?! E nós respondemos: calma, jovem Padawan, na arte rosiana, encontrar o início ou fim muito complicado é! Também foi complicado pros resenhistas e críticos da época de lançamento do livro. Um título provocativo que Guimarães dara ao seu mais novo livro de contos, contos não, estórias. Estórias todas curtas. 21 ao todo. A primeira estória: uma marretada no coração! “As margens da alegria” é um beliscão no espírito de quem deixa a vida carregada de complexidades, quando, na verdade, tudo é simples. Tudo é como o olhar de Menino. Não um menino qualquer, mas o Menino, a criança arquetípica, paradigmática. O menino que há em nós todos. Entre um peru que morre e um vaga-lume que brilha primeiro na noite há muito pouca diferença diante do trabalho, da dor, do amor, das expectativas, do cotidiano, do futuro. Numa estória sobre o pequeno, as pequenas sensações e primeiras perspectivas, destacamos uma invenção de Rosa: a palavra circuntristeza. Vejamos o trecho:

Cerrava-se, grave, num cansaço e numa renúncia à curiosidade, para não passear com o pensamento. Ia. Teria vergonha de falar do peru. Talvez não devesse, não fosse direito ter por causa dele aquele doer, que põe e punge, de dó, desgosto e desengano. Mas, matarem-no, também, parecia-lhe obscuramente algum erro. Sentia-se sempre mais cansado. Mal podia com o que agora lhe mostravam, na circuntristeza: o um horizonte, homens no trabalho de terraplenagem, os caminhões de cascalho, as vagas árvores, um ribeirão de águas cinzentas, o velame-do-campo apenas uma planta desbotada, o encantamento morto e sem pássaros, o ar cheio de poeira. Sua fadiga, de impedida emoção, formava um medo secreto: descobria o possível de outras adversidades, no mundo maquinal, no hostil espaço; e que entre o contentamento e a desilusão, na balança infidelíssima, quase nada medela. Abaixava a cabecinha. (grifo nosso)

O Menino que tanto se entusiasmara com a visão daquela ave, sentia-se mal por sabê-la morta. O Menino triste, o mundo triste: tudo o que o circundava não tinha graça nem alegria. Circuntristeza definiria o mundo do menino e o mundo ele mesmo para o menino. O tom emotivo-volitivo dessa invenção de Rosa é sintomático da consistência de cada estória desse livro. É nesse livro que encontraremos “Sorôco, sua mãe e sua filha”; “Os irmãos Dagobé”, “Famigerado”, “A Terceira Margem do Rio”. Um livro que foi esmerilhado, lapidado como diamante azul pelo autor e que demonstra mais uma vez a força da palavra em Rosa, na Literatura. Uma força arrasadora que transforma o mundo aos olhos do Menino e que nos ensina, nos tenta ensinar, que a vida é simples como uma tristeza que vem por conta da morte de um peru e da alegria que chega por conta da luz de um vaga-lume. A vida é passagem. É transição. É possibilidade do novo. Viver é estar sempre às margens da alegria.
____


Harlon Homem de Lacerda é Mestre em Letras pela UFPB e Professor de Literatura Brasileira da Universidade Estadual do Piauí (UESPI - Oeiras). E-mail: harlon.lacerda@gmail.com.

Outros textos da coluna “Perspectivas do alheio” no blog O Berro:
- Dossiê João Guimarães Rosa: ‘Grande Sertão: veredas’ – Duvida?
- Dossiê João Guimarães Rosa: ‘Corpo de Baile’ – Tu leu Buriti?
- Perspectivas do Alheio – 01 ano
- Dossiê João Guimarães Rosa: ‘Corpo de Baile’ – Jiní
- Dossiê João Guimarães Rosa – Cara-de-bronze: ‘Duas coisas’
- Dossiê João Guimarães Rosa: ‘Corpo de Baile’ – Conta quem conta
- Dossiê João Guimarães Rosa: ‘Corpo de Baile’ – O vaqueiro minino
- Dossiê João Guimarães Rosa: ‘Corpo de Baile’ – A criança paradigma
- Dossiê João Guimarães Rosa – Seguindo a travessia
- Dossiê João Guimarães Rosa: ‘Sagarana’ – Ruminando

.

‘Esses Amores’, filme de Claude Lelouch, no Cinematógrapho



Cinematógrapho (com curadoria e mediação de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme Esses Amores
Ficha técnica:
Título original: Ces amours-là
Direção: Claude Lelouch
Roteiro: Claude Lelouch, Pierre Uytterhoeven
Elenco: Dominique Pinon, Jacky Ido, Anouk Aimée, Audrey Dana, Kristina Cepraga, Samuel Labarthe, Gisèle Casadesus, Gilles Lemaire, Laurent Couson, Judith Magre
Duração: 120 minutos
Ano: 2010
País de origem: França

“Um retrato de Ilva, uma mulher apaixonada, da década de 1930 aos dias de hoje.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição na quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016, às 19h
No Sesc Juazeiro do Norte-CE. Entrada gratuita.

.

Projeto Cantoria com Jeferson Silva e Jairo Silva em Juazeiro do Norte



Projeto Cantoria - Ceará Diverso
Sesc Cordel
Com Jeferson Silva e Jairo Silva
Terça-feira, 23 de fevereiro de 2016, 20h
No Teatro Sesc Patativa do Assaré
Juazeiro do Norte-CE
Entrada gratuita
Mais informações: (88) 9.9696.3545.

.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Espetáculo ‘Um Toque Cearense’, com Nonato Lima e Samuel Rocha



“Nessa terça-feira, 23, exibiremos o espetáculo ‪#‎UmToqueCearense‬. Trata-se de homenagem e manifestação de gratidão aos grandes mestres da música brasileira, que influenciaram gerações e permanecem vivos na musicalidade dos jovens artistas ‪ Samuel Rocha‬ (violão) e ‪ Nonato Lima‬ (sanfona). Eles se apresentam em nosso palco, fazendo referências a músicos e instrumentistas como Dominguinhos, Garoto, Sivuca, dentre outros.” (sinopse da divulgação do evento)
__

Espetáculo Um Toque Cearense
Com Nonato Lima e Samuel Rocha (Fortaleza-CE)
Terça-feira, 23 de fevereiro de 2016, 19h
No Teatro do Centro Cultural Banco do Nordeste - CCBNB Cariri
Juazeiro do Norte-CE
Entrada gratuita.

.

Oficina de Instrumentos de Madeira com Aécio Ramos em Juazeiro do Norte



“Aécio Ramos é reconhecido nacionalmente como artista Luthier, profissional especializado na construção e no reparo de instrumentos de cordas com caixa de ressonância, como violão, violinos, alaúdes, bandolins, dentre outros. Venha aprender com quem entende!” (sinopse da divulgação do evento)
__

Oficina de Formação Artística
Oficina de Instrumentos de Madeira
Com Aécio Ramos (Crato-CE)
Terça-feira, 23 de fevereiro de 2016, 14h
No Centro Cultural Banco do Nordeste - CCBNB Cariri
Juazeiro do Norte-CE
Inscrições gratuitas: (88) 3512.2855.

.

domingo, 21 de fevereiro de 2016

‘Amor’, filme de Michael Haneke, em exibição no Cinemarana



Cinemarana (com curadoria e mediação de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme Amor
Ficha técnica:
Título original: Amour
Direção e roteiro: Michael Haneke
Elenco: Jean-Louis Trintignant, Emmanuelle Riva, Isabelle Huppert, Alexandre Tharaud, William Shimell, Ramón Agirre, Rita Blanco, Carole Franck
Duração: 125 minutos
Ano: 2012
Países de origem: França, Alemanha, Áustria

“Georges e Anne são professores de música aposentados e casados há muito tempo.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição na segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016, às 19h
No Sesc Crato-CE. Entrada gratuita.

.

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Espetáculo ‘João e Maria’ em Juazeiro



“João e Maria são irmãos que, ao passearem pela floresta, acabam perdendo o caminho de volta para a casa. De repente, se deparam com uma casa feita de guloseimas onde, mal sabiam eles, mora uma terrível bruxa. A peça dos irmãos Grimm é contada com muita musicalidade e comédia, com um final surpreendente pela Cia. Yoko de Teatro, em parceria com a Cia. Anjos da Alegria Produções Infantis. (sinopse da divulgação do evento)
__

Espetáculo João e Maria
Cia Yoko de Teatro
Dias 20 e 27 de fevereiro de 2016, 16h
No Centro Cultural Banco do Nordeste - CCBNB Cariri
Juazeiro do Norte-CE
Entrada gratuita.

.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Espetáculo teatral ‘A Farsa do Panelada’ em Juazeiro do Norte



A Farsa do Panelada conta a farsesca luta entre os planos superior (Santa Edwirges) e o inferior (Ferrabrás) para exercerem poderes sobre o plano terreno, que é bagunçado pela política e pela ganância do Panelada, que os obrigam a se aliarem para lhe vencer e retomar as ordens.

Uma belíssima comédia cheia de tramas e tramoias para deleite do espectador, mas que abre uma reflexão sobre o cotidiano da política de enganação do Brasil, das sonegações fiscais, da reflexão de taxar grandes fortunas e do dever do cidadão de pagar os impostos.” (sinopse da divulgação do evento)
__

Espetáculo teatral A Farsa do Panelada
Cia. Fazendo Arte
Dias 20 e 27 de fevereiro de 2016, 19h30
No Teatro Sesc Patativa do Assaré - Juazeiro do Norte-CE
Classificação: 12 Anos
Entrada: R$10,00 Reais (valor promocional: meia para todos).

.

Exposição ‘Entre o Muro e o Meio Fio’, da artista Sônia Távora, em Juazeiro



“A instalação propõe um diálogo com os lugares que se enquadram nos moldes dos centros urbanos, nas esquinas, calçadas, trajetos de passagem onde a vida acontece. O título da exposição aborda esse espaço enquanto experiência visual, paisagem fundamento do meu imaginário, uma das motivações e urgências dentro de um rastreamento social.

As paredes dão suporte e limite para os 12 painéis de pintura, apresentados agrupados, combinando as perspectivas, criando uma espécie de labirinto e levando o espectador a um universo de infinitas possibilidades. A visualidade e o processo do trabalho se assemelham às xilogravuras. O seu “fazer” guarda uma similaridade à pintura apresentada como uma matriz de gravura.” (sinopse da divulgação do evento)
__

Exposição Entre o Muro e o Meio Fio
De Sônia Távora (RJ)
Abertura: sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016, 18h
Visitação: de segunda a sábado, das 13h às 21h (até o dia 2 de abril)
No Centro Cultural Banco do Nordeste - CCBNB Cariri
Juazeiro do Norte-CE
Entrada gratuita.

Making-off da exposição:

Feira Cariri Criativo - programação do dia 20 de fevereiro de 2016



Feira Cariri Criativo
De 18 a 20 de fevereiro de 2016
Na RFFSA (Crato-CE)
Gratuito.

Programação do sábado, 20 de fevereiro de 2016:

18h: Cine Arte Clube - It Cariri: Quem faz a moda
Poema na Feira com Franklin Arruda

20h: Show com a Banda Algarobas.

.

‘O Escritor Fantasma’, filme de Roman Polanski, em exibição no Cine Café



Cine Café (com mediação e curadoria de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme O Escritor Fantasma
Ficha técnica:
Título original: The Ghost Writer
Direção: Roman Polanski
Roteiro: Roman Polanski (baseado em livro de Robert Harris)
Elenco: Ewan McGregor, Pierce Brosnan, Olivia Williams, Kim Cattrall, Timothy Hutton, Tom Wilkinson, Jon Bernthal, James Belushi, Robert Pugh, Tim Preece
Duração: 128 minutos
Ano: 2010
Países de origem: Alemanha, França, Reino Unido

“As memórias de um ex-primeiro-ministro britânico escritas por um talentoso escritor fantasma.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição no sábado, 20 de fevereiro de 2016, às 17h30
No Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri (Juazeiro do Norte). Entrada gratuita.

.

Luciano Brayner no Música ao Pôr do Sol



Palavras Acesas é o nome do novo show de Luciano Brayner. Também é o nome de seu próximo disco, ainda em caráter germinal, e foi inspirado pelo título de uma canção feita em homenagem ao poeta e compositor cratense Geraldo Urano, ícone da contracultura no Cariri, e que se chama ‘Bárbaras Palavras Acesas’. No repertório, além da já citada homenagem, canções inéditas que farão parte do novo disco, algumas canções do disco anterior, Casa de Badzé, com arranjos mais enxutos e releituras de clássicos de compositores que exerceram influência no seu trabalho, como é o caso de ‘Arrastão’, dos mestres Edu Lobo e Vinicius de Moraes.” (sinopse da divulgação do evento)
__

Música ao Pôr do Sol apresenta:
Show Palavras Acesas, com Luciano Brayner
Sábado, 20 de fevereiro de 2016, às 17h30
Na Praça do Cruzeiro (Ladeira da Integração), Crato-CE
Gratuito
Realização e outras informações: SESC Crato - (88) 3523..4444.

.

Contação de Histórias com Andréa Samara em Juazeiro do Norte



“Uma boa infância é povoada de aventuras, brincadeiras e boas histórias. Por isso, vamos alinhavar poemas, parlendas e canções e convidar o público a participar de uma viagem pelo universo das palavras.” (sinopse da divulgação do evento)
__

Uma história para ouvir e cantar!
Contação de Histórias com Andréa Samara
Sábado, 20 de fevereiro de 2016, 14h
No Centro Cultural Banco do Nordeste - CCBNB Cariri
Juazeiro do Norte-CE
Entrada gratuita.

.

Show de Valdi Jr. em Juazeiro



Música Vocal
Show com Valdi Junior
Sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016, 19h30
No Centro Cultural Banco do Nordeste - CCBNB Cariri
Juazeiro do Norte-CE
Entrada gratuita.

.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Uma poemúsica de Arnaldo Antunes



por Amador Ribeiro Neto

Arnaldo Antunes dedica parte significativa de sua obra impressa em livros e gravada em CDs e DVDs ao público infantil. Sua canção “Dorme” integra o disco Canções de ninar, interpretado por vários cantores, entre os quais Ná Ozetti, Mônica Salmaso, Hélio Ziskind, Suzana Salles, Virgínia Rosa.

Arnaldo Antunes apresenta uma cantiga de ninar, num poema que desloca a anáfora para o final de cada verso, formada por uma só palavra: “dorme”.

Para que a canção enfeitice o seu ouvinte ele alinhava uma série de elementos do cotidiano da vida,e não apenas da vida infantil. Amarra tudo com a constatação de que tudo dorme. Se tudo dorme, está na hora do neném também ninar. Transcrevo o poema: “Para-raio, dorme / Temporal, dorme // Vaga-lume, dorme / Abajur, dorme // Ambulância, dorme / Camburão, dorme // Travesseiro, dorme / Meu amor, dorme // Luiz Gonzaga, dorme / Luz do sol, dorme // Sentinela, dorme / General, dorme // Caravela, dorme // Carnaval, dorme // Candelária, dorme / Candomblé, dorme // Cambalhota, dorme / Bambolê, dorme // Pensamento, dorme / Sensação, dorme // .............., dorme / Amanhã, dorme”.

A letra parece, à primeira vista, um amontoado aleatório de objetos e sensações do dia-a-dia. Tudo parece estar aqui para indicar que tudo dorme e ponto final.

Mas uma leitura mais atenta constatará que os versos são dísticos (ou seja, dispostos dois a dois em cada estrofe) e que, do conflito entre eles nasce uma imagem que os engloba e resume.

Assim, do par para-raio e temporal derivamos chuva; de vaga-lume e abajur = luz; de ambulância e camburão = sirene; de travesseiro e meu amor = sexo; de Luiz Gonzaga e luz do sol = lua (lembremos que o apelido de Luiz Gonzaga era Lua); de sentinela e general = poder; de caravela e carnaval = Brasil; de candelária e candomblé = religião; de cambalhota e bambolê = brincadeira; de pensamento e sensação = totalidade do ser; do termo não enunciado e de amanhã = surpresa.

Claro que esta leitura responde a uma das várias possibilidades que a letra sugere. A ela chegamos através do recurso neobarroco denominado, pelo franco-cubano Severo Sarduy, leitura radial. Este procedimento consiste em descobrir os elos dos significantes, em cadeia, a fim de chegar-se ao significado.

Tal procedimento, em si lúdico, estimula no ouvinte/leitor muitas possibilidades de descoberta da letra. Este exercício, que podemos fazer tanto com adultos, como com crianças, tem o mérito de tomar o receptor como co-autor do objeto analisado. Isto propicia prazer e engajamento. Prazer do achado e engajamento com o texto artístico.

A música de “Dorme” é formada por duas linhas melódicas bem simples. Diria: monocórdica. Todavia, realçada pela presença do timbre masculino (Arnaldo Antunes) e do timbre feminino (Zaba Moreau). Enquanto a voz grave elenca os seres e sensações, a voz feminina sublinha tudo com “dorme”.

Na última estrofe, ao invés do primeiro verso ser cantado, temos apenas instrumentalização. Mas o termo em anáfora – dorme – é enunciado.

Fica o silêncio, como forma de insinuar que nada mais precisa ser dito: a criança dorme e o amanhã também dorme. Ouvem-se apenas os instrumentos em solo, como na introdução: violões, cavaquinho, órgão, bandolim, baixo.

As cordas remetem o ouvinte de música popular brasileira a um mundo de ritmos conhecido: pagode, samba, chorinho. Contudo, aqui a música não é tomada pelo ritmo, mas, uma vez mais, pela distensão e pelo alongamento melódico reforçando a impressão da perda de um objeto. Nenhum objeto precisa mais ser apresentado: agora até mesmo os sentimentos e as sensações também dormem. É o repouso do mundo, do corpo e da mente.
____


Amador Ribeiro Neto é poeta, crítico literário e de música popular. Doutor em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Professor do curso de Letras da UFPB.

Textos recentes de Amador Ribeiro Neto no blog O Berro:
- Caetano e uma poemúsica de ninar
- Cazuza: navalhadas na poesia brasileira
- Tem alguém cantando aqui
- Poesia e letra de música
- Chico César: a poesia da canção
- Um haicai incomoda muita gente
- Balde de água suja
- Malembe, nova revista paraibana de literatura
- Garimpo
- Lux


.

Feira Cariri Criativo - programação do dia 19 de fevereiro de 2016



Feira Cariri Criativo
De 18 a 20 de fevereiro de 2016
Na RFFSA (Crato-CE)
Gratuito.

Programação da sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016:

18h: Discotecagem com Ritinha Raio Laser
Poema na Feira com Franklin Arruda

20h: Show com a Banda Nuverse

21h30: Show com a Banda de Música do Crato.

.

Feira Cariri Criativo - programação do dia 18 de fevereiro de 2016



Feira Cariri Criativo
De 18 a 20 de fevereiro de 2016
Na RFFSA (Crato-CE)
Gratuito.

Programação da quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016:

18h: Contação de história com Dayane Campelo
Poema na Feira com Franklin Arruda

19h: Vinil com Ernesto Rocha.

.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Programação Orient Cinemas Cariri Shopping - de 18/02 a 24/02/2016

Os Dez Mandamentos - O Filme
(Os Dez Mandamentos - O Filme, 2016)
Direção: Alexandre Avancini
Elenco: Guilherme Winter, Sérgio Marone, Camila Rodrigues, Giselle Itié, Petrônio Gontijo, Gabriela Durlo, Larissa Maciel, Denise del Vecchio, Vera Zimmerman, Paulo Gorgulho
País: Brasil
Gênero: Épico
Duração: 110 minutos
Distribuidor: Downtown/Paris
Classificação indicativa: 12 anos
Sinopse: Com sua coragem ele desafiou um rei, mas foi com sua fé em Deus que ele salvou seu povo. As pragas do Egito, a jornada para a Terra Prometida e toda a emoção do maior fenômeno dos últimos anos com cenas inéditas e um final exclusivo para o cinema. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Filme nacional: 13h30, 16h, 18h30, 21h (Sala 1)
____


Deadpool
(Deadpool, 2015)
Direção: Tim Miller
Produção: Kevin Feige, Simon Kinberg, Lauren Shuler Donner
Produção executiva: Stan Lee, Jonathon Komack Martin, Rhett Reese, Aditya Sood, Paul Wernick
Elenco: Ryan Reynolds, Morena Baccarin, Ed Skrein, T.J. Miller, Gina Carano, Brianna Hildebrand, Rachel Sheen, Andre Tricoteux
País: EUA
Estreia: 11/02/2016
Gênero: Ação, Aventura, Ficção-científica
Duração: 107 minutos
Distribuidor: 20th Century Fox
Classificação indicativa: 16 anos
Sinopse: Baseado no anti-herói mais convencional da Marvel, Deadpool conta a história do ex-agente das forças especiais que acabou virando o mercenário Wade Wilson, que depois de ser submetido a um experimento clandestino, adquire poderes de cura acelerados, adotando o alter ego Deadpool. Armado com suas novas habilidades e um sinistro e incomum senso de humor, Deadpool busca vingar-se do homem que quase destruiu sua vida. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado: 14h, 16h20, 18h50 (Sala 2)
Legendado: 21h10 (Sala 2)
____


O Regresso
(The Revenant, 2014)
Direção: Alejandro González Iñárritu
Elenco: Leonardo DiCaprio, Tom Hardy, Will Poulter, Domhnall Gleeson, Paul Anderson, Lukas Haas, Brad Carter, Brendan Fletcher, Javier Botet, Kristoffer Joner
Produção executiva: Markus Barmettler, Paul Green, Philip Lee, James Packer, Brett Ratner
Produção: Mary Parent, Megan Ellison, Steve Golin, Alejandro González Iñárritu, David Kanter, Arnon Milchan, Keith Redmon, James W. Skotchdopole
País: EUA
Estreia: 04/02/2016
Gênero: Aventura, Drama
Duração: 156 minutos
Distribuidor: 20th Century Fox
Classificação indicativa: 16 anos
Sinopse: Inspirado em eventos reais, O Regresso é uma experiência cinematográfica imersiva e visceral, capturando a épica aventura de sobrevivência de um homem e o extraordinário poder do espírito humano. Numa expedição pelas florestas norte-americanas selvagens, o lendário explorador Hugh Glass (Leonardo DiCaprio) é brutalmente atacado por um urso e abandonado à morte pelos companheiros de sua própria equipe de caçadores. Para sobreviver, Glass resiste ao sofrimento inimaginável, bem como a traição de seu confidente John Fitzgerald (Tom Hardy). Guiado por pura força de vontade e amor à sua família, Glass deve enfrentar um inverno cruel e uma busca incessante para sobreviver e encontrar a redenção. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado: 14h10, 17h20 (Sala 3)
Legendado: 20h30 (Sala 3)
____


13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi
(13 Hours: The Secret Soldiers of Benghazi, 2015)
Direção: Michael Bay
Produção executiva: Richard Abate, Matthew Cohan, Scott Gardenhour
Produção: Michael Bay, Erwin Stoff
Elenco: John Krasinski, Dominic Fumusa, James Badge Dale, Max Martini, Pablo Schreiber, Alexia Barlier, David Costabile, Peyman Moaadi
País: EUA
Estreia: 18/02/2016
Gênero: Ação, Drama, Guerra, Thriller
Duração: 144 minutos
Distribuidor: Paramount Pictures
Classificação indicativa: 14 anos
Sinopse: O longa retratará o ataque terrorista que vitimou o embaixador dos Estados Unidos na Líbia em setembro de 2012, sob o ponto de vista de um oficial, vivido por John Krasinski, do grupo de elite da Marinha dos Estados Unidos. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado: 14h20, 16h50 (Sala 4)
Legendado: 19h10, 21h30 (Sala 4)
____


Reza a Lenda
(Reza a Lenda, 2014)
Direção: Homero Olivetto
Elenco: Cauã Reymond, Sophie Charlotte, Luisa Arraes, Humberto Martins, Jesuíta Barbosa, Nanego Lira
Produção executiva: Bianca Vilar, Júlia Bock
Produção: Kiki Lavigne, Bianca Villar, Fernando Fraiha, Karen Castanho, Homero Olivetto
País: Brasil
Gênero: Ação, Romance
Duração: 100 minutos
Distribuidor: Imagem Filmes
Classificação etária: 14 anos
Sinopse: Em uma terra sem lei, a sorte favorece apenas os mais fortes e corajosos. Ara (Cauã Reymond), um homem de ação e poucas palavras, é o líder de um bando de motoqueiros armados que acredita em uma antiga lenda capaz de devolver justiça e liberdade ao povo da região. Quando realizam um ousado roubo, acabam despertando a fúria do poderoso Tenório (Humberto Martins). Agora, Tenório vai concentrar todas as suas forças em uma perseguição para destruir o bando de Ara e recuperar aquilo que acredita ser seu por direito. Durante a perseguição, a jovem Laura (Luisa Arraes) é resgatada de um acidente e tem que seguir o bando contra a sua vontade, despertando ciúmes em Severina (Sophie Charlotte), companheira de Ara. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Filme nacional: 19h20, 21h20 (Sala 5)
____


Pai em Dose Dupla
(Daddy´s Home, 2015)
Direção: Sean Anders, John Morris
Elenco: Mark Wahlberg, Linda Cardellini, Will Ferrell, Thomas Haden Church, Alessandra Ambrosio, Paul Scheer, Hannibal Buress, Jamie Denbo, Cedric Yarbrough
Produção executiva: Sean Anders, Riza Aziz, Jessica Elbaum, David Koplan, Joey McFarland, Kevin J. Messick , Diana Pokorny
Produção: Will Ferrell, Chris Henchy, Adam McKay, John Morris
País: EUA
Gênero: Comédia
Duração: 96 minutos
Distribuidor: Paramount Pictures
Classificação indicativa: 12 anos
Sinopse: Brad (Will Ferrell) é executivo em uma rádio e se esforça para ser o melhor padrasto possível para os dois filhos de sua namorada, Sarah (Linda Cardellini). Mas eis que Dusty (Mark Wahlberg), o desbocado pai das crianças, reaparece e começa a disputar com ele a atenção e o amor dos pimpolhos. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado: 17h10 (Sala 5)
____


Epa! Cadê o Noé?
(Ooops! Noah is Gone..., 2015)
Direção: Toby Genkel
Elenco: Vozes de: Dermot Magennis, Callum Maloney, Tara Flynn, Ava Connolly, Paul Tylak, Alan Stanford, Aileen Mythen
Produção executiva: Mark Mertens, Jean-Marie Musique, Christine Parisse
Produção: Jana Bohl, Emely Christians, Jan Goossen, Moe Honan
País: Alemanha, Bélgica
Estreia: 04/02/2016
Gênero: Animação, Aventura, Comédia
Duração: 87 minutos
Distribuidor: Paris Filmes
Classificação etária: livre
Sinopse: O filme de aventura é baseado na história da Arca de Noé, só que desta vez fala sobre as criaturas infelizes no lado errado da evolução. Os moradores terrestres Nestrians Dave e seu filho Finny conseguiram entrar na Arca de Noé com a ajuda de Grymp e sua filha Leah. Mas quando a Arca flutua para longe, Finny e Leah acidentalmente caem. Este é o início de uma aventura na qual Finny aprende algo muito importante sobre si mesmo, e que poderá salvar a vida de seu pai e de sua nova galera. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado: 15h10 (Sala 5)
____


Um Suburbano Sortudo
(Um Suburbano Sortudo, 2015)
Direção: Roberto Santucci
Produção executiva: Ângelo Gastal, André Carreira
Produção: André Carreira
Elenco: Rodrigo Sant´anna, Carol Castro, Victor Leal, Cláudia Alencar, Guida Vianna, Cinara Leal, Fábio Rabin, Mário Hermeto
País: Brasil
Estreia: 11/02/2016
Gênero: Comédia
Duração: 110 minutos
Distribuidor: Downtown/Paris
Classificação etária: 14 anos
Sinopse: Denílson é um carismático camelô que, de repente, descobre ser o único filho de Damião Albuquerque, um empresário milionário que deixou toda sua fortuna para ele. Nada satisfeita com a notícia de um novo e único herdeiro, a família do falecido fará de tudo para se livrar do intruso e reaver a herança. Liderados por Luiz Otávio, enteado de Damião, eles irão arquitetar um plano para tirar o suburbano do caminho. Totalmente ligado à sua origem humilde, Denílson passa por situações hilárias enquanto tenta se adaptar à sua nova condição social. Nessa confusão, ele encontra apenas uma aliada: Sofie, a outra enteada e xodó do ricaço. Apaixonado à primeira vista, o mais novo milionário faz de tudo para conquistar a amada e a leva inclusive para conhecer sua excêntrica família suburbana. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Filme nacional: 13h50, 16h10, 18h30, 20h50 (Sala 6)
______________________________________________


Ingresso:
Valores Inteiros (exceto Sala 3D Digital):
Segunda, terça e quarta (exceto feriado e véspera de feriado): R$14,00 (o dia todo)
De quinta a domingo (e feriado): R$ 18,00

Valores Inteiros para a Sala 3D Digital:
Segunda, terça e quarta (exceto feriado e véspera de feriado): R$18,00 (o dia todo)
De quinta a domingo (e feriado): R$24,00.

Promoção:
De segunda a quarta-feira, todos os ingressos por R$ 7,00, exceto sessões 3D (R$9,00 + R$8,00 óculos)

No Cinema do Cariri Garden Shopping (Juazeiro do Norte-CE)
Site Orient Cinemas: http://www.orientcinemas.com.br/
Número de telefone do cinema: (88) 3571.8275.

Programação sujeita a alterações.

.

‘Gritos e Sussurros’, filme de Ingmar Bergman, em exibição em Barbalha



Cine Café Volante em Barbalha (com mediação de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme Gritos e Sussurros
Ficha técnica:
Título original: Viskningar och rop
Direção e roteiro: Ingmar Bergman
Elenco: Harriet Andersson, Kari Sylwan, Ingrid Thulin, Liv Ullmann, Erland Josephson, Henning Moritzen
Duração: 91 minutos
Ano: 1972
País de origem: Suécia

“Numa casa, entre suas irmãs e uma empregada, uma mulher agoniza.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição na quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016, às 19h
Na sala de vídeo da FAMED (Barbalha-CE). Entrada gratuita.

.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

‘Medianeras’, filme de Gustavo Taretto, no Cinematógrapho



Cinematógrapho (com curadoria e mediação de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme Medianeras
Ficha técnica:
Título original: Medianeras
Direção e roteiro: Gustavo Taretto
Elenco: Javier Drolas, Pilar López de Ayala, Inés Efron, Carla Peterson, Rafael Ferro, Adrián Navarro, Jorge Lanata, Alan Pauls, Romina Paula
Duração: 95 minutos
Ano: 2011
Países de origem: Argentina, Espanha, Alemanha

“Mariana e Martin são dois jovens solitários que nos contam suas vidas em Buenos Aires.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição na quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016, às 19h
No Sesc Juazeiro do Norte-CE. Entrada gratuita.

.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

SK x SK (Stephen King X Stanley Kubrick)


“All work and no play makes Jack a dull boy”

por Saulo Portela

Em 1974, o ainda não tão famoso Stephen King, junto à sua esposa Tabitha, hospeda-se no Hotel Stanley, no Colorado, por apenas uma noite. Por ser fim de estação, os dois eram os únicos hóspedes e ocuparam o quarto 217. É válido ainda ressaltar que o hotel já possuía fama de assombrado e talvez essa situação tenha feito com que, durante a noite, King, que na época já tinha problemas com álcool, fosse assolado por pesadelos que envolviam seu filho de três anos correndo pelas dependências do hotel enquanto era perseguido por uma mangueira de incêndio. Pois bem, essa foi a inspiração para o terceiro livro e primeiro best-seller do autor, lançado em 1977: O Iluminado (The Shining).

Três anos após o lançamento do livro, Stanley Kubrick lança o filme baseado na obra de SK – o escritor. Para quem, assim como eu, é fã do gênero horror, sabe que a década de 80 é marcada por grandes clássicos. Foi nela que vários vilões foram criados ou tomaram forma, como: Jason Voorhees (Friday the 13th, 1980), Freddy Krueger (A nightmare on Elm Street, 1984), Michael Myers (Halloween, 1979 e 1981 ) dentre outros, criando o subgênero Slasher, onde basicamente um assassino perseguia jovens por um motivo qualquer e dizimava um a um. Indo na contratendência, SK - o diretor - nos presenteia com uma obra extremamente bem construída e com ares de cult.

Tanto o livro quanto o filme retratam a saga da família Torrance, composta pelo casal Jack e Wendy e o filho único Danny, que após uma série de problemas familiares envolvendo alcoolismo, agressões e desemprego, passarão os meses de novembro a maio, período de baixa estação e de rigoroso inverno, nas montanhas do Colorado, tomando conta do Hotel Overlook, isolado por conta da neve.

Jack vê na oportunidade do cargo de zelador do hotel a chance de voltar a escrever um livro, projeto que havia sido abortado por conta de seu vício. A temporada no Overlook seria um recomeço para os Torrance, não fosse o passado sombrio do hotel, que foi palco de assassinatos e suicídios que tornaram o recinto a moradia de inúmeros fantasmas que buscam desesperadamente usar o dom do pequeno Danny para tornarem-se mais fortes. À medida que a neve cai, o isolamento aumenta e neste contexto a influência dos espíritos sobre Jack é maior, fazendo com que este volte a beber e tornar-se cada vez mais impaciente e violento, ao ponto de tentar matar a família, como fez o zelador anterior. As semelhanças entre as obras acabam por aqui.

Desde o lançamento do filme em 1980, Stephen King mostrou seu descontentamento com a adaptação, visto que esta omite ou acrescenta uma série de itens do romance, inclusive o final.

Kubrick, que até então não havia feito nenhum filme de horror, abre mão de sustos fáceis e opta por envolver o espectador na densa e crescente atmosfera de isolamento e insanidade. Suas escolhas, desde elenco, locações e trilha sonora, são fantásticas, nos entregando assim um exemplar que ocupa qualquer lista de melhores filmes.

Diante do empenho de SK – o diretor - em entregar uma obra tão completa, SK – o escritor - é sempre muito enfático em mostrar sua completa insatisfação com a película, razões estas que só podem ser analisadas ao conhecer ambas.

Stephen King afirma que o seu Jack vai surtando gradativamente, enquanto o de Kubrick parece já ser meio louco desde o início. Wendy é descrita como uma mulher linda por King, já no filme é interpretada pela feiosa de grandes olhos Shelley Duvall. Desde pequenos detalhes, como o número do quarto onde uma fantasma nua tenta seduzir Jack e matar Danny – 217 no livro, 237 no filme –, passando pelas topiarias em forma de animais que são substituídas por um labirinto, uma série de fatos ocultados que justificariam o drama da família, até a maior queixa de King, o final, que muda de fogo para neve.

As insatisfações do escritor fizeram com que em 1997 uma minissérie fosse produzida exclusivamente para a TV, agora sob sua supervisão e extremamente fiel ao livro, na opinião dele. Em 2013, King dá continuidade à história lançando Doutor Sono (Doctor Sleep), obra que ainda não possui versão para a tela.

As comparações entre as obras são inevitáveis – é impossível ler o romance sem imaginar Jack com as feições de Nicholson. Portanto, são experiências ímpares e prazerosas. E diante da batalha entre os SK’s, quem ganha somos nós: leitores e espectadores.
____


Saulo Portela, 34 anos, professor de matemática, apaixonado por cinema e principalmente pelo gênero horror.

Texto originalmente publicado na SÉTIMA: Revista de Cinema (edição 24, de setembro de 2015), que é distribuída gratuitamente na Região do Cariri cearense. A Revista Sétima é uma publicação do Grupo de Estudos Sétima de Cinema, que se reúne semanalmente no SESC de Juazeiro do Norte-CE.

.

‘O ermitão’, poema de Lima Júnior

Embalado pra viagem #134


O ermitão

o ermitão troca de casa
por uma maior
quando encontra vazia
aquela concha bonita
ele nunca se sente feliz
com a sua casa
ele troca
mas na semana seguinte
acha outra
e se aventura
arriscando sua vida
enquanto sai de sua concha
e entra em outra

eu sou desses
que nunca se sente feliz
na concha que está
entro numa nova
me arrependo
vago pelos cantos
em busca de outra
acho
entro
e já começo a procurar
a concha nova

quem sabe um dia
eu me satisfaça
com uma concha qualquer
até lá
continuo minha busca
insaciável
pela perfeição
e pela alegria
de uma casa
que me faça feliz
e me faça querer ficar
____

Lima Júnior (09.10.2013)

.

Espetáculo Aquarela Cearense: nossa história da música no Ceará



“O espetáculo ‪Aquarela Cearense vai apresentar uma série de canções que representam diferentes períodos da nossa história musical, desde a modinha do século XIX aos cantos do ‪ Pessoal do Ceará‬, nos idos dos anos 1970. Trata-se de uma produção de estudantes da disciplina de História da Música Cearense do Curso de Música da ‪UFCA‬. Os espectadores poderão acompanhar um breve panorama da pluralidade de gêneros e estilos de nossos compositores e intérpretes.” (sinopse da divulgação do evento)
__

Terça Musical
Espetáculo Aquarela Cearense: nossa história da música no Ceará
Terça-feira, 16 de fevereiro de 2016, 19h
No Teatro do Centro Cultural Banco do Nordeste - CCBNB Cariri
Juazeiro do Norte-CE
Entrada gratuita.

.

Oficina Desenho e Memória - Desenvolvendo Poéticas, em Crato



“O desenho como princípio para provocar inquietações no interior de cada indivíduo, reconhecendo cada fragmento de vida como potencial criativo. A memória que cada um traz, suas lembranças afetivas e inquietações, há nisso tudo, possibilidades de expressar-se artisticamente. A oficina será um momento de resgate a essas memórias, o papel como suporte e as recordações como poética. Serão propostos uma série de exercícios que estimularão os participantes à lembrarem e repensarem o espaço cotidiano, os objetos, as pessoas, entre outros aspectos que envolvem a memória deles.” (sinopse da divulgação do evento)
__

Oficina: Desenho e Memória - desenvolvendo poéticas
Com Charles Lessa e Leonardo Ferreira
Dias 17, 18 e 19 de fevereiro de 2016, das 14h às 17h
No Sesc Crato-CE
Idade: a partir de 15 anos
Inscrições gratuitas
Mais informações: (88) 3523.4444.

.

Roda de conversa com os artistas - Exposição Juazeiro Juazeiros



Roda de conversa - Finissage
Exposição Juazeiro Juazeiros
Com os artistas Charles Lessa, Leronardo Ferreira e Petrônio Alencar
E a curadora Aglaíze Damasceno
Terça-feira, 16 de fevereiro de 2016, 17h
No Sesc Crato-CE
Entrada gratuita.

.