sexta-feira, 20 de julho de 2018

‘Três Enterros’, filme de Tommy Lee Jones, em exibição no Cine Café



Cine Café do CCBNB Cariri (com mediação de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme Três Enterros
Ficha técnica:
Título original: The Three Burials of Melquiades Estrada
Direção: Tommy Lee Jones
Roteiro: Guillermo Arriaga
Elenco: Tommy Lee Jones, Barry Pepper, Julio Cedillo, Dwight Yoakam, January Jones, Melissa Leo, Richard Andrew Jones, Vanessa Bauche, Levon Helm
Duração: 121 minutos
Ano: 2005
Países de origem: Estados Unidos, França

“Pete Perkins é o capataz de um rancho no Texas. Quando seu melhor amigo Melquiades Estrada é morto e enterrado, ele decide fazer com que um dos assassinos o ajude a desenterrar o corpo e levá-lo para sua família no México, cumprindo assim com uma promessa feita a Estrada.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição no sábado, 21 de julho de 2018, às 17h30
No Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri (Juazeiro do Norte). Entrada gratuita.

.

segunda-feira, 16 de julho de 2018

‘Face a Face’, filme de Ingmar Bergman, no Cine Sesc Crato



Cine Sesc Crato
Mostra Ingmar Bergman
Exibição do filme Face a Face
Ficha técnica:
Título original: Ansikte mot ansikte
Direção e roteiro: Ingmar Bergman
Elenco: Liv Ullmann, Erland Josephson, Aino Taube, Gunnar Björnstrand, Kristina Adolphson, Marianne Aminoff, Gösta Ekman, Helene Friberg, Ulf Johansson
Duração: 114 minutos
Ano: 1976
País de origem: Suécia

“Jenny Isaksson (Liv Ullmann) é uma psiquiatra que apesar de seu sucesso profissional começa a sofrer uma forte depressão que a deixa a beira de uma crise nervosa, assombrada por imagens perturbadoras de seu passado.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição na segunda-feira, 16 de julho de 2018, às 19h
No Sesc Crato-CE. Entrada gratuita.

.

sábado, 14 de julho de 2018

Minha vida com Bergman



por Elvis Pinheiro

Lembro-me nos anos 90, em Recife, a primeira vez que vi uma lista dos dez mais importantes filmes do século. O cinema havia recentemente completado cem anos e listas do tipo arranjaram a sua melhor fase e razão de ser. Entre os dez filmes de todos os críticos e diretores e cinéfilos não podia faltar Cidadão Kane de Orson Welles e Morangos Silvestres de Ingmar Bergman. Este nome sempre teve aroma e sabor para mim. Não sabia nada a respeito da sua história, apenas intuía o que ele pudesse significar. Ficava imaginando quando iria vê-lo. Era época das locadoras de VHS e em nenhuma das que havia próximo de casa eu encontrava o filme do Bergman.

Para encurtar a história, em Recife há na rua da Aurora um imponente Cinema São Luís e nas noites de segunda-feira se exibiam os filmes de arte em sua última sessão. E foi lá, numa daquelas noites recifenses, exatamente no São Luís que descobri porque Morangos Silvestres era uma obra-prima. Filme imorredouro. Em qualquer época assistiremo-lo e vamos rir, sofrer, ter medo do futuro e do passado, recordar nossos amores, a nossa juventude, os nossos erros. Sempre abismados com o casal cheio de ódio e rancor, sempre maravilhados com a postura da nora ao volante expulsando-os, sentindo pena e aceitando o fato que ninguém pode mudar muita coisa de uma vida predestinada, de uma herança tão cruel. O gosto e o aroma só se reforçaram.

Bergman é um filósofo que nos lança perguntas o tempo todo sem respostas. Onde vi os demais? Cada qual teve sua hora. No Cinema da Fundação Joaquim Nabuco, no Derby, ainda Recife, tive o impacto emocional de Sonata de Outono. Aquela conversa entre mãe e filha me sufocou, me horrorizou e sempre imaginei conversas longas e demoradas com entes amados onde tudo pudesse ser jogado sobre o outro, todas as mágoas, todas as frustrações causadas, todo o sofrimento impetrado! E no outro dia, o resgate sóbrio da normalidade, a busca pelo equilíbrio momentaneamente perdido. Tudo tão verdadeiro. Eu já tinha assistido as homenagens ao filme do mestre: De Salto Alto de Almodóvar e Setembro de Woody Allen. Amava os dois filmes e são obras íntegras, homenagens bem feitas, porque não roubaram ao homenageado a sua potência, o seu poder.

Fui aos poucos reconhecendo algumas características. Atores recorrentes. A fonte utilizada para escrever os créditos. Liv Ullmann: musa e parceira. Tão diferente em cada filme e tão senhora ao saborear cada palavra escrita por Bergman. O silêncio, o olhar e a entonação certa, precisa em cada cena. A leviana de Gritos e Sussurros, a reprimida de Sonata de Outono, a enigmática de Persona. A mulher madura de Saraband. Descobri e só tenho acesso a Liv Ullmann através de Ingmar Bergman.

De cinéfilo apaixonado a exibidor entusiasta. Adoro ter filmes dele que ainda não vi. Sempre haverá espaço para um novo assombro do centenário Mestre. Em junho exibi no Cine Café do CCBNB Cariri de Juazeiro do Norte, A Hora do Lobo. E li um comentário “to impactado com a hora do lobo até hoje. nunca superei”. Foi o Vinicius Gomes quem me disse isso exatamente hoje, 14 de julho de 2018, quando Bergman completaria 100 anos. Sim, ele continua e continuará sendo uma ótima razão para se ir ao cinema.

No meu ofício, ora estudo, ora revejo, ora comento ou analiso um filme. Passá-lo adiante é uma missão saborosa. O crítico não atrapalha o amante. Meu desejo só aumenta quanto mais vejo Bergman. Sou mais cinema e mais Elvis Pinheiro por conta de suas criações. O terror que senti com Fanny e Alexander, o empoderamento e o senso de liberdade que ganhei com Monika e o Desejo. O exercício da metalinguagem em Persona, em A Hora do Lobo. Não é só a Queda da Bastilha que mudou o mundo num 14 de julho. Quando penso nos ideais de Liberdade, Igualdade e Fraternidade, magistralmente trabalhados por outro gênio criador que tanto sinto afinado com Bergman, Krzysztof Kieslovski, penso que toda a obra do gênio sueco refletia sobre os mesmos três elementos. Nessa hora, ainda acrescento a generosidade de quem permitiu a Tarkovski filmar O Sacrifício, para depois invejá-lo. Quando se faz Arte, ela se multiplica de modo a criar mais e mais beleza e estupor! Vejamos por mais cem anos, Ingmar Bergman! Viva! Salve!

Elvis Pinheiro
_

Texto escrito no dia 14 de julho de 2018, no dia do centenário de nascimento Ingmar Bergman (nasceu em Uppsala, Suécia, no dia 14 de julho de 1918).

Elvis Pinheiro é editor da Revista Sétima e professor. Desde 2003 é Mediador de Cinema no Cariri cearense.

.

‘Caché’, filme de Michael Haneke, em exibição no Cine Café



Cine Café do CCBNB Cariri (com mediação de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme Caché
Ficha técnica:
Título original: Caché
Direção e roteiro: Michael Haneke
Elenco: Juliette Binoche, Daniel Auteuil, Lester Makedonsky, Annie Girardot, Maurice Bénichou, Daniel Duval, Karla Suárez
Duração: 117 minutos
Ano: 2005
Países de origem: França, Áustria, Alemanha, Itália

“Georges, um apresentador de um programa literário de TV, recebe um pacote contendo vídeos dele com sua família - feitos secretamente na rua - e desenhos alarmantes cujos significados são obscuros. Prêmio de Melhor Diretor no Festival de Cannes e de Melhor Filme Europeu do Ano.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição no sábado, 14 de julho de 2018, às 17h30
No Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri (Juazeiro do Norte). Entrada gratuita.

.

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Tiago Araripe apresenta o show ‘Na Mala, Só a Viagem’ em Crato



Retornando ao Cariri após fazer história na música brasileira, Tiago Araripe faz show quinta, 12/07, na Vila da Música, no Crato. Entrada franca.

Um dos grandes nomes da música do Ceará e do Brasil, o cantor e compositor Tiago Araripe realiza show especial na quinta-feira, 12 de julho, às 19h, com entrada franca, na Vila da Música/Solibel, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), no distrito do Belmonte, município do Crato. A apresentação marca o reencontro de Tiago, nascido no Crato, com o público do Cariri, depois de deixar a cidade, ainda nos anos 70, para seguir carreira musical em Recife e São Paulo, destacando-se pelo disco Cabelos de Sansão, de 1982, relançado em 2008 pelo selo Saravá Discos, de Zeca Baleiro. Uma apresentação que promete muitas emoções e recordações a Tiago Araripe, também parceiro do baiano Tom Zé.

O show também reforça o lançamento, no Ceará, do novo EP de Tiago Araripe, Na Mala, Só a Viagem, gravado em Recife, com produção do aclamado guitarrista pernambucano Juliano Holanda. Com quatro faixas, o EP já está disponível em todas as plataformas digitais.

No show, que também marca a despedida de Tiago do Brasil, antes de uma viagem por diversos países para busca de novos horizontes artísticos e pessoais, ele interpretará também músicas de seus álbuns Cabelos de Sansão e Baião de Nós, lançado em 2012, com participação de Zeca Baleiro.

Para mostrar esse amplo repertório, Tiago contará com a companhia de três músicos de diferentes gerações da nova cena cearense: o multiinstrumentista e compositor Caio Castelo (guitarra, violão, teclado, programações e direção musical), Rian Batista, do Cidadão Instigado (contrabaixo) e Igor Ribeiro (bateria, integrante do grupo Argonautas e de inúmeras outras formações atuantes em Fortaleza).

“Estamos emocionados e muito felizes em fazer esse show na Vila da Música, no Crato, na companhia de grandes músicos da nova cena cearense. É um privilégio dialogar musicalmente com esses novos nomes. Todos do Cariri estão convidados pra nos encontrarmos nesse show, que marca um retorno muito simbólico para mim”, aponta Tiago Araripe, autor de “Cine Cassino”, canção em homenagem ao antigo cinema que marcou época no município do Crato e que estará no repertório do show na Vila da Música.

Na mala, só as canções

A história do novo EP, Na Mala, Só a Viagem, começou nos bastidores das gravações do CD Baião de Nós. Ali mesmo, no estúdio Muzak, no bairro recifense de Casa Forte, nascia uma parceria entre Tiago Araripe e Juliano Holanda. Um dos resultados desse encontro é a música “De Passagem”, que sintetiza o espírito do mini-álbum, presente nas outras três faixas escritas por Araripe.

Ali estão os diversos sentidos de viagem: no tempo, no espaço, na dor, para dentro de si mesmo. Nessa linha, podemos dizer que o EP teve início quando Zeca Baleiro resgatou, em CD, o velho vinil de Araripe, Cabelos de Sansão. Até então, a história musical de Tiago, que culminara com o LP lançado pelo Lira Paulistana, estava interrompida. A segunda vida de Cabelos deu novo fôlego ao artista, abrindo espaço para Baião de Nós, produzido por ele e Baleiro.

Recife, anos 70

Retrocedendo ainda mais no tempo, pode-se destacar que o novo EP não seria possível sem aquele instante em que Tiago Araripe subiu pela primeira vez em um palco. No caso, no Teatro do Parque, Recife, onde apresentou suas 12 composições para uma peça teatral em 1971. Ali estava o embrião do que seria o grupo experimental Nuvem 33, que, no mesmo palco, estrearia com o show “Retreta Eletrônica”.

Ou este EP teria origem no ano de trabalho ao lado de Tom Zé, na pauliceia dos anos 70? Ou nos cinco anos de estrada como integrante do grupo Papa Poluição, ainda na cena musical de São Paulo?

Soma de todas essas e muitas outras vivências, Na Mala, Só a Viagem vem ao mundo com distribuição digital, juntando-se assim, nas diversas plataformas de streaming e download de arquivos musicais, aos álbuns Cabelos de Sansão (em sua terceira vida) e Baião de Nós. Pronto para dar início a novas histórias, a partir do momento em que entrar nos ouvidos e chegar ao coração do público. (sinopse da divulgação do evento)
_

Tiago Araripe
Show “Na Mala, Só a Viagem”
Quinta-feira, 12 de julho de 2018, às 19h
Na Vila da Música, no distrito do Belmonte, Crato
Espaço Cênico - Padre Ágio- Vila da Música
(Av. José Horácio Pequeno, 1366, Belmonte - Lameiro- Crato - CE)
Entrada gratuita
Mais informações: 9.8699.6524 (whatsapp).
O EP Na Mala, Só a Viagem já está disponível em todas as plataformas digitais, gratuitamente para os assinantes.

.

segunda-feira, 9 de julho de 2018

‘Vergonha’, filme de Ingmar Bergman, em exibição no Cine Sesc Crato



Cine Sesc Crato
Exibição do filme Vergonha
Ficha técnica:
Título original: Skammen
Direção e roteiro: Ingmar Bergman
Elenco: Liv Ullmann, Max von Sydow, Sigge Fürst, Gunnar Björnstrand, Birgitta Valberg, Hans Alfredson, Ingvar Kjellson, Frank Sundström, Ulf Johansson, Vilgot Sjöman
Duração: 103 minutos
Ano: 1968
País de origem: Suécia

“Para fugir da guerra, um casal de violonistas vive isolado numa ilha. Essa existência idílica acaba quando a casa deles é invadida por um grupo de soldados. Agora, eles terão de se defrontar com as misérias, a destruição e os horrores da guerra.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição na segunda-feira, 09 de julho de 2018, às 19h
No Sesc Crato-CE. Entrada gratuita.

.

sábado, 7 de julho de 2018

‘Vivendo no Abandono’, filme de Tom DiCillo, em exibição no Cine Café



Cine Café do CCBNB Cariri (com mediação de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme Vivendo no Abandono
Ficha técnica:
Título original: Living in Oblivion
Direção e roteiro: Tom DiCillo
Elenco: Steve Buscemi, Catherine Keener, Dermot Mulroney, James LeGros, Rica Martens, Peter Dinklage, Michele Carlo
Duração: 90 minutos
Ano: 1995
País de origem: Estados Unidos

“Diretor e seu amalucado grupo de atores e técnicos tentam a missão impossível de realizar filme independente com baixo orçamento. O set é um manicômio amaldiçoado por todo tipo de acaso, desde ataques de atores neuróticos até explosões de equipamentos.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição no sábado, 07 de julho de 2018, às 17h30
No Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri (Juazeiro do Norte). Entrada gratuita.

.

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Rock Cordel 2018 - Programação



Rock Cordel 2018
De 06 a 08 de julho de 2018
Juazeiro do Norte-CE
Evento gratuito.

Programação:

Dia 06 de julho, sexta-feira:
19h: Feira Gastronômica O Rancho - Praça do Marquise Branca 
19h: Madalena Vinil (Cariri-CE) - Praça do Marquise Branca
20h30: Vivendo o Ócio (Salvador-BA) - Praça do Marquise Branca

Dia 07 de julho, sábado:
10h: Workshop: do macro para o micro - Teatro Marquise Branca
Potencializando um projeto musical independente (Raphael Evangelista/Ravena Monte)
19h: Feira Gastronômica O Rancho - Praça do Marquise Branca
19h: Renegados (Fortaleza-CE) - Praça do Marquise Branca
20h30: Selvagens à procura de lei (Fortaleza-CE) - Praça do Marquise Branca

Dia 08 de julho (domingo):
19h: Feira Gastronômica O Rancho - Praça do Marquise Branca
19h: Mara Hope (Brasil/Espanha) - Praça do Marquise Branca
20h30: Criolina (São Luís-MA) - Praça do Marquise Branca.

.

sábado, 30 de junho de 2018

‘Agora ou Nunca’, filme de Mike Leigh, em exibição no Cine Café



Cine Café do CCBNB Cariri (com mediação de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme Agora ou Nunca
Ficha técnica:
Título original: All or Nothing
Direção e roteiro: Mike Leigh
Elenco: Timothy Spall, Lesley Manville, James Corden, Alison Garland, Ruth Sheen, Marion Bailey, Paul Jesson, Sam Kelly, Kathryn Hunter, Sally Hawkins, Helen Coker
Duração: 128 minutos
Ano: 2002
Países de origem: Reino Unido, França

“O amor de Penny por seu companheiro, o motorista de táxi Phil, secou. Phil é gentil e sem ambições, enquanto que ela trabalha como caixa de supermercado. Rachel, filha deles, faz faxina na casa de idosos e o filho do casal, Rory, está desempregado e desenvolveu uma agressividade acentuada, preferindo ficar sentado o dia todo no sofá a fazer algo produtivo da vida.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição no sábado, 30 de junho de 2018, às 17h30
No Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri (Juazeiro do Norte). Entrada gratuita.

.

sexta-feira, 22 de junho de 2018

‘Um Tiro na Noite’, filme de Brian De Palma, em exibição no Cine Café



Cine Café do CCBNB Cariri (com mediação de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme Um Tiro na Noite
Ficha técnica:
Título original: Blow Out
Direção e roteiro: Brian De Palma
Elenco: John Travolta, Nancy Allen, John Lithgow, Dennis Franz, Peter Boyden, Curt May, John Aquino, John McMartin, Robin Sherwood, Michael Tearson
Duração: 108 minutos
Ano: 1981
País de origem: Estados Unidos

“Um jovem que trabalha em uma produtora de cinema de filmes B grava acidentalmente alguns ruídos em uma rua à noite, referentes a um acidente de carro que resultou na morte de um governador.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição no sábado, 23 de junho de 2018, às 17h30
No Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri (Juazeiro do Norte). Entrada gratuita.

.

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Show Caleidoscópio 70: Luiz Carlos Salatiel & Los Fractais, em Juazeiro



“Desde os anos 70, Luiz Carlos Salatiel e Geraldo Urano mantiveram uma amizade e parceria musical responsável por momentos que engrandeceram a cena cultural caririense. Os dois foram os responsáveis pela idealização dos inesquecíveis festivais da canção realizados no Crato entre os anos 1971/78 e que, inegavelmente, possibilitou o surgimento de compositores como Abidoral Jamacaru, Cleivan Paiva, Luiz Fidélis, José Nilton Figueiredo, Pachelly Jamacaru, e poetas como Rosemberg Cariry, José Flávio Vieira, dentre outros.

Este show Caleidoscópio 70 traz para o público um recorte da produção musical dos amigos Geraldo Urano, o poeta, e Luiz Carlos Salatiel, compositor e intérprete, com a suprema intenção de consagrar e perenizar a obra dos dois: a genialidade poética de todos os Geraldos (Ghandi, Efe, Urano, dentre outros) e a musicalidade performática de Luiz Carlos Salatiel que, no palco, sempre foi um dos grandes intérpretes do Cariri.” (sinopse da divulgação do evento)
_

Caleidoscópio 70
Show com Luiz Carlos Salatiel & Los Fractais

Sábado, 16 de junho de 2018, às 19h30
No Centro Cultural Banco do Nordeste - CCBNB Cariri
Juazeiro do Norte-CE
Entrada gratuita.

.

terça-feira, 12 de junho de 2018

Festival Varilux de Cinema Francês 2018 (Etapa Cariri) - Programação



Festival Varilux de Cinema Francês 2018
Etapa Cariri

De 12 a 20 de junho de 2018
Sessões em Juazeiro do Norte e Crato
Produção local: Sétima - Revista e grupo de estudos de cinema
Entrada gratuita.
_

Programação:

12 de junho (terça-feira), 18h, no CCBNB Cariri:
Promessa ao amanhecer (La promesse de l’aube, Dir. Eric Barbier, França, 2017, 130min)

13 de junho (quarta-feira), 9h30, no Memorial Padre Cícero:
O poder de Diane (Diane a les épaules, Dir. Fabien Gorgeart, França, 2017, 87min)
(sessão com janela de libras e audiodescrição)

13 de junho (quarta-feira), 15h, no Sesc Juazeiro:
MOSTRA DE CURTAS-METRAGENS (ETAPA 1):
Belle à croquer (de Axel Courtière, Ficção-Animação, 15’05’’)
Garden party (de Florian Babikian Vincent Bayoux, Victor Caire Théopile Dufresne, Gabriel Grapperon e Lucas Navarro, Animação, 7’22’’)
La caresse (de Morgane Polanski, Ficção, 9’31’’)
Pepe le morse (de Lucrèce Andreae / Animação / 14’54’’)

13 de junho (quarta-feira), 18h, no Sesc Crato:
Marvin (Marvin, Dir. Anne Fontaine, França, 2017, 113min)

14 de junho (quinta-feira), 9h30, no Memorial Padre Cícero:
A raposa má (Le Grand méchant renard et autres contes, Dir. Benjamin Renner, Patrick Imbert, França, 2017, 80min)

14 de junho (quinta-feira), 14h30, no Evolução Cursos:
Gauguin – Viagem ao Taiti (Gauguin, voyage du Tahiti, Dir. Edouard Deluc, França, 2017, 101min)

14 de junho (quinta-feira), 18h30, no CCBNB Cariri:
Primavera em Casablanca (Razzia, Dir. Nabil Ayouch, França, 2018, 119min)

15 de junho (sexta-feira), 9h30, na UFCA:
O poder de Diane (Diane a les épaules, Dir. Fabien Gorgeart, França, 2017, 87min)

15 de junho (sexta-feira), 18h30, no CCBNB Cariri:
A busca do Chef Ducasse (La quête d’Alain Ducasse, Dir. Gilles de Maistre, França, 2017, 84min, Documentário)

16 de junho (sábado), 18h30, no CCBNB Cariri:
A aparição (L’apprition, Dir. Xavier Giannoli, França, 2018, 137min)

18 de junho (segunda-feira), 9h30, na UFCA:
Carnívoras (Carnivores, Dir. Jérémie Renier, França, 2018, 98min)

18 de junho (segunda-feira), 18h30, no Sesc Crato:
A excêntrica família de Gaspard (Gaspard va au mariage, Dir. Antony Cordier, França, 2018, 103min)

18 de junho (segunda-feira), 18h30, no Centro Cultural Marcus Jussier:
MOSTRA DE CURTAS FRANCESES
Belle à croquer (de Axel Courtière, Ficção-Animação, 15’05’’)
Garden party (de Florian Babikian Vincent Bayoux, Victor Caire Théopile Dufresne, Gabriel Grapperon e Lucas Navarro, Animação, 7’22’’)
La caresse (de Morgane Polanski, Ficção, 9’31’’)
Pepe le morse (de Lucrèce Andreae, Animação, 14’54’’)
Kapitalistis (de Pablo Muñoz Gomez, Ficção, 14’03’’)
Le bleu blanc rouge de mes cheveux (de Josza Anjembe, Ficção, 21’38’’)
Les bigorneaux (de Alice Vial, Ficção, 24’12’’)

19 de junho (terça-feira), 18h30, no CCBNB Cariri:
Gauguin – Viagem ao Taiti (Gauguin, voyage de Tahiti, Dir. Edouard Deluc, França, 2017, 101min)

20 de junho (quarta-feira), 15h, no Sesc Juazeiro:
MOSTRA DE CURTAS-METRAGENS (ETAPA 2)
Kapitalistis (de Pablo Muñoz Gomez, Ficção, 14’03’’)
Le bleu blanc rouge de mes cheveux (de Josza Anjembe, Ficção, 21’38’’)
Les bigorneaux (de Alice Vial, Ficção, 24’12’’)

20 de junho (quarta-feira), 16h30, no CCBNB Cariri:
Custódia (Jusqu’à la garde, Dir. Xavier Legrand, França, 2018, 93min)

20 de junho (quarta-feira), 18h30, no CCBNB Cariri:
Troca de rainhas (L’échange des princesses, Dir. Marc Dugain, França, 2017, 100min).

.

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Segunda-feira com exibição de curtas na Mostra Sesc de Cinema, em Crato



2 Mostra Sesc de Cinema
No Sesc Crato
Entrada gratuita

Sessão da segunda-feira, dia 11 de junho de 2018, às 19h:

Sob o olhar do poço (2016, 16min, Cor, Doc, Livre)
Direção: Mário Silva

Bem-vindo a Juazeiro do Norte (2015, 18min, Cor, Doc, Livre)
Direção: Ythallo Rodrigues.

.

sábado, 9 de junho de 2018

‘A Hora do Lobo’, filme de Ingmar Bergman, em exibição no Cine Café



Cine Café do CCBNB Cariri (com mediação de Elvis Pinheiro)
Especial - 100 anos de Ingmar Bergman
Exibição do filme A Hora do Lobo
Ficha técnica:
Título original: Vargtimmen
Direção e roteiro: Ingmar Bergman
Elenco: Max von Sydow, Liv Ullmann, Gertrud Fridh, Georg Rydeberg, Erland Josephson, Ingrid Thulin
Duração: 87 minutos
Ano: 1968
País de origem: Suécia

“Pintor e sua esposa vão morar em uma ilha bastante afastada da sociedade. Lá, em meio a intensos conflitos psicológicos, o casal conhece um misterioso grupo de pessoas que passam a trazer angústias ainda maiores às suas vidas, levando-os a relembrar fatos passados e questionar a própria lucidez.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição no sábado, 09 de junho de 2018, às 17h30
No Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri (Juazeiro do Norte). Entrada gratuita.

.

sábado, 2 de junho de 2018

The Doors: tributo em Juazeiro do Norte com Dudé Casado e Banda



Tributo ao The Doors
Com Dudé Casado e Banda

Sábado, 02 de junho de 2018, a partir das 22h
No Raul Rock Bar & Café (Av. Virgílio Távora, 950, Aeroporto)
Juazeiro do Norte-CE
Mais informações: (88) 9.9234.1025.

.