sábado, 18 de fevereiro de 2017

Meus 10 melhores filmes de todos os tempos, por Elandia Duarte



Pela efemeridade de uma lista, mas também pela sua permanência

por Elandia Duarte

Esses dias, tenho pensado muito sobre julgamentos sociais, autenticidade e a necessidade intrínseca do ser humano de se reconhecer em si mesmo. Tenho sido impelida, pelos fatos dos meus dias, a refletir sobre como é denso e difícil sermos autênticos e como, ainda assim, é justamente esse fato que faz valer a pena se conhecer, se relacionar, se apaixonar. Amor é justamente quando você já consegue ser você mesmo pro outro. Por isso amor pode ser tão libertador! Tão bom.

No meio desses pensamentos e devaneios, me lembrei da responsabilidade de escrever esta lista! E que susto me deu! Morro de medo de lista, por sempre me ver mutável, fluida e pensar que depois o que selecionar num momento pode não significar nada em outro. Mas então, me apeguei exatamente a isso, à efemeridade dessa lista. Que, longe de ser definitiva, é apenas uma fresta de luz sobre um momento e um aspecto de minha vida.

Nesse sentido, resolvi fazer um percurso na tentativa de facilitar a escolha de uma temática, um foco, e segui os seguintes passos:
1. Tenho um álbum no facebook intitulado “universo paralelo”. Nele sempre registro todos os filmes que vejo, gostando ou não. Seleciono uma imagem, geralmente uma que me chame mais a atenção esteticamente, e posto por lá. Resolvi recorrer a ele;
2. Numa primeira seleção, decidi destacar os filmes que mais gostei, tirando da lista filmes dos quais já escrevi algo aqui na SÉTIMA, ou que penso que de tão especial merecem texto único algum dia. Dos 397 filmes listados por lá, restaram 57;
3. Desses 57, fui deixando os filmes que dialogavam com esse momento de pensar sobre SER e ESTAR no mundo com outros e consigo mesmo. Dos 57, restaram 16.
4. Por fim, cheguei à lista de 10 filmes, li e reli, e sim, são esses mesmos.

A lista resulta desse meu momento, dessa parte de mim que está tentando entender o outro e que está buscando desesperadamente sua essência, está tentando ser ela mesma, sem se preocupar tanto com o olhar alheio, ter alteridade com as pessoas ao seu entorno, sem, no entanto, esquecer-se de ter afeto e cuidado consigo. Esses 10 filmes me ajudaram em diferentes momentos e de diferentes formas a buscar me respeitar, assumir minhas vontades, tentar ao máximo não machucar as pessoas que me cercam, mas também me perdoar quando essa mágoa causada não depender só de mim. Auxiliaram-me a ver beleza em mim, na inteireza do que sou. Isso! Ser Inteira! É esse o melhor termo, INTEIRA! Possibilitaram que eu me visse e me buscasse, percebendo minhas falhas e respeitando-as, não como culpa, mas como probabilidade de superação.

Segue a lista que, apesar de mutável e de deixar tantos filmes bons fora, é inteira no que se propõe, porque nela está sendo registrado tudo o que sou nesse momento, e eu sendo, ela também é. Logo nela nada falta.

Meus 10 melhores filmes de todos os tempos:


A Delicadeza do Amor (La Délicatesse, Dir. Stéphane e David Foenkinos, 2011)


 
A Língua das Mariposas (La lengua de las mariposas, Dir. José Luis Cuerda, 1999)


 
Bruno (Bruno, Dir. Shirley MacLaine, 2000)



Dumbo (Dumbo, Dir. Ben Sharpsteen, 1941)


 
A Caça (Jagten, Dir. Thomas Vinterberg, 2012)


 
As Vantagens de ser Invisível (The Perks of Being a Wallflower, Stephen Chbosky, 2012)


 
A Religiosa (La religieuse, Dir. Guillaume Nicloux, 2013)


 
Mulan (Mulan, Dir. Tony Bancroft e Barry Cook, 1998)


 
A Datilógrafa (Populaire, Dir. Régis Roinsard, 2013)


 
Blackfish (Blackfish, Dir. Gabriela Cowperthwaite, 2013)
____


Elandia Duarte possui graduação em pedagogia pela Universidade Regional do Cariri (2008) e Especialização em Arte/Educação pela mesma Instituição. É professora, integrante do Grupo de estudos de Cinema Sétima e colaboradora na revista do grupo que carrega o mesmo nome. Compõe juntamente com mais quatro artistas o Coletivo Diadorins, e por fim, mas não menos importante é poeta e vez ou outra arrisca amadoramente no oficio de atriz.

Texto originalmente publicado na SÉTIMA: Revista de Cinema (edição 35, de setembro de 2016), que é distribuída gratuitamente na Região do Cariri cearense. A Revista Sétima é uma publicação do Grupo de Estudos Sétima de Cinema, que se reúne semanalmente no SESC de Juazeiro do Norte-CE.

Textos recentes da Revista Sétima postados no Blog O Berro:
- Uma nova amiga, novas possibilidades
- Histórias de nós
- Antes de depois 
- Meus 10 melhores filmes de todos os tempos, por Virgínia Macedo 
- Velhice, memória e anonimato: sobre 'Nebraska', de Alexander Payne 
- A trilogia Matrix
- Manifesto Sétima pela Arte
- E ela não volta mais?

.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

‘Feitiço da Lua’, filme de Norman Jewison, no Cine Café



Cine Café do CCBNB Cariri (com mediação e curadoria de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme Feitiço da Lua
Ficha técnica:
Título original: Moonstruck
Direção: Norman Jewison
Roteiro: John Patrick Shanley
Elenco: Cher, Nicolas Cage, Olympia Dukakis, Vincent Gardenia, Danny Aiello, Julie Bovasso, Louis Guss, John Mahoney, Feodor Chaliapin, Jr., Anita Gillette
Duração: 102 minutos
Ano: 1987
País de origem: Estados Unidos

“Loretta Castorini (Cher), uma jovem e recente viúva, decide ter um relacionamento mais maduro, casando-se com Johnny Cammareri (Danny Aiello); mas não esperava que fosse se apaixonar perdidamente pelo irmão mais novo de seu futuro marido (Nicolas Cage).” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição no sábado, 18 de fevereiro de 2016, às 17h30
No Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri (Juazeiro do Norte). Entrada gratuita.

.

Encenação do espetáculo ‘Além do Ponto?’ em Crato



“A partir da transcriação da literatura do escritor Caio Fernando Abreu para o teatro, três cenas revelam um homem em busca de abrir portas que sempre se fecham... Vivenciando a crueldade do abandono e a procura daquele que não vem ou que se foi...” (sinopse da divulgação do evento)
_

Espetáculo Além do Ponto?
De Caio Fernando Abreu
Transcriação do conto, atuação e encenação: Edceu Barboza
Iluminação: Eudes Filho
Som: Faeina Jorge
Dias 17 e 18 de fevereiro de 2017, às 20h
Na Casa Ninho (Crato-CE)
Entrada: P.Q.P! (Pague Quanto Puder)
Classificação indicativa: 14 anos.

.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

‘A Lula e a Baleia’, filme de Noah Baumbach, em exibição em Barbalha



Cine Café Volante em Barbalha (com mediação de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme A Lula e a Baleia
Ficha técnica:
Título original: The Squid and the Whale
Direção e roteiro: Noah Baumbach
Elenco: Jeff Daniels, Laura Linney, Jesse Eisenberg, Owen Kline, Anna Paquin, William Baldwin, Halley Feiffer, Adam Rose, Peter Newman
Duração: 81 minutos
Ano: 2005
País de origem: Estados Unidos

“Processo de separação de casal novaiorquino de intelectuais que possuem dois filhos em idades problemáticas.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição na sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017, às 19h
No Auditório da Faculdade de Medicina, no Centro de Barbalha-CE. Entrada gratuita.

.

Programação Orient Cinemas Cariri Shopping - de 16/02 a 22/02/2017

John Wick - Um Novo dia para Matar
(John Wick: Chapter Two, 2017)
Direção: Chad Stahelski
Produção: Basil Iwanyk
Produção executiva: Robert Bernacchi, Kevin Scott Frakes, David Leitch, Chad Stahelski, Jeff G. Waxman
Elenco: Keanu Reeves, Bridgite Moynaham, Ruby Rose, Ian McShane, Peter Stormare, John Leguizamo, Laurence Fishburne, Lance Reddick
País: EUA
Estreia: 16/02/2017
Gênero: Ação, Thriller
Duração: 122 minutos
Distribuidor: Paris Filmes
Classificação indicativa: 16 anos
Sinopse: Um homem, um mito, uma lenda! Ele está de volta, e a sua única saída é voltar à ativa. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado: 13h, 15h40, 18h20 (Sala 1)
Legendado: 21h (Sala 1)
_


Cinquenta Tons Mais Escuros
(Fifty Shades Darker, 2017)
Direção: James Foley
Produção: Dana Brunetti, Michael De Luca, E.L. James, Marcus Viscidi
Elenco: Dakota Johnson, Jamie Dornan, Tyler Hoechlin, Bella Heathcote, Kim Basinger, Luke Grimes, Jennifer Ehle, Max Martini, Marcia Gay Harden
País: EUA
Estreia: 09/02/2017
Gênero: Drama, Romance
Duração: 115 minutos
Distribuidor: Universal Pictures
Classificação indicativa: 16 anos
Sinopse: Quando um Christian Grey ferido tenta seduzir uma Ana Steele cautelosa de volta a sua vida, ela demanda um novo arranjo antes de dar uma nova chance a ele. Conforme os dois começam a construir confiança e encontrar estabilidade, figuras sombrias do passado de Christian começam a assombrar o casal, determinadas a destruir suas esperanças de um futuro juntos. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado: 13h40, 16h10, 18h40 (Sala 2)
Legendado: 21h10 (Sala 2)
_


A Cura
(A Cure for Wellness, 2017)
Direção: Gore Verbinski
Produção: David Crockett, Gore Verbinski, Arnon Milchan
Produção executiva: Morgan Des Groseillers, Justin Haythe
Elenco: Dane DeHaan, Jason Isaacs, Mia Goth, Celia Imrie, Adrian Schiller, Lisa Banes, Carl Lumbly, Susanne Wuest
País: EUA, Alemanha
Estreia: 16/02/2017
Gênero: Mistério, Thriller
Duração: 146 minutos
Distribuidor: 20th Century Fox
Classificação indicativa: 16 anos
Sinopse: Um jovem e ambicioso executivo é enviado para buscar o CEO de sua empresa em um `centro de bem-estar´ idílico, mas misterioso, em um local remoto nos Alpes suíços. Ele logo suspeita que os tratamentos milagrosos do spa não são o que parecem. Quando ele começa a desvendar os segredos aterrorizantes do lugar, sua sanidade é testada e ele é diagnosticado com a mesma curiosa doença que mantém todos os convidados ali à espera da cura. De Gore Verbinski, o visionário diretor de O Chamado, vem o novo thriller psicológico, A Cura. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado: 15h30, 18h25, 21h20 (Sala 3)
_


Moana - Um Mar de Aventuras
(Moana, 2016)
Direção: Ron Clements, John Musker
Produção executiva: John Lasseter
Produção: Osnat Shurer
Elenco: Vozes de: Auli´i Cravalho, Dwayne Johnson, Alan Tudyk, Phillipa Soo, Rachel House, Temuera Morrison, Jemaine Clement, Nicole Scherzinger
País: EUA
Estreia: 05/01/2017
Gênero: Animação, Aventura, Comédia
Duração: 113 minutos
Distribuidor: Walt Disney Studios
Classificação indicativa: livre
Sinopse: Há três mil anos, os melhores navegadores do mundo cruzaram o vasto Pacífico Sul e descobriram as ilhas da Oceania. Mas depois, por um milênio, as viagens pararam – e até hoje, ninguém sabe o porquê. Moana – Um Mar de Aventuras, do Walt Disney Animation Studios, traz para as telonas a história sobre uma adolescente polinésia de 16 anos (voz de Auli`i Cravalho na versão original) que se aventura pelo Oceano Pacífico para desvendar o mistério que envolve seus ancestrais. Durante esta grande aventura, ela encontra o espirituoso e poderoso semideus Maui (voz de Dwayne Johnson na versão original) e, juntos, eles embarcam em uma viagem cheia de ação, enfrentando criaturas inusitadas, algumas até ferozes, e muita diversão. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado: 13h10 (Sala 3)
_


Lego Batman O Filme
(The Lego Batman Movie, 2016)
Direção: Chris McKay
Elenco: Vozes de: Will Arnett, Ralph Fiennes, Rosario Dawson, Zach Galifianakis, Michael Cera, Mariah Carey, Billy Dee Williams
Produção executiva: Will Allegra, Matthew Ashton, Ryan Harris, Brad Lewis, Benjamin Melniker, John Powers Middleton, Zareh Nalbandian, Michael Uslan
Produção: Roy Lee, Dan Lin, Phil Lord, Christopher Miller
País: EUA, Dinamarca
Estreia: 09/02/2017
Gênero: Animação
Duração: 104 minutos
Distribuidor: Warner Bros.
Classificação indicativa: livre
Sinopse: Com o mesmo espírito irreverente e divertido que fez de Uma Aventura LEGO® um fenômeno global, o auto-proclamado líder daquele grupo – LEGO Batman – estrela sua própria aventura na tela grande. Mas há grandes mudanças sendo tramadas em Gotham, e se ele pretende salvar a cidade dos planos do Coringa, Batman terá que abandonar a fachada de justiceiro solitário, aprender a trabalhar em equipe e, quem sabe, até aprender a relaxar um pouco. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado: 13h30, 15h50, 18h10 (Sala 4)
_


La La Land - Cantando Estações
(La La Land, 2016)
Direção: Damien Chazelle
Produção executiva: Michael Beugg, Mike Jackson, John Legend, Thad Luckinbill, Trent Luckinbill, Jasmine McGlade, Molly Smith, Ty Stiklorius
Produção: Fred Berger, Gary Gilbert, Jordan Horowitz, Marc Platt
Elenco: Ryan Gosling, Emma Stone, Amiée Conn, Terry Walters, Thom Shelton, Cinda Adams, Callie Hernandez, Jessica Rothe
País: EUA
Estreia: 19/01/2017
Gênero: Musical, Romance
Duração: 128 minutos
Distribuidor: Paris Filmes
Classificação indicativa: livre
Sinopse: La La Land retrata a história de Mia (Emma Stone), uma aspirante a atriz, e Sebastian (Ryan Gosling), um talentoso músico de jazz que está se dedicando a carreira e se encontram em uma cidade conhecida por destruir esperanças e quebrar os corações. Ambientado na moderna Los Angeles, este musical original sobre o cotidano explora a graça e a dor de perseguir os seus sonhos. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado: 20h30 (Sala 4)
_


Minha Mãe é uma Peça 2
(Minha Mãe é uma Peça 2, 2016)
Direção: André Pellenz
Elenco: Paulo Gustavo, Herson Capri, Rodrigo Pandolfo, Mariana Xavier
País: Brasil
Estreia: 22/12/2016
Gênero: Comédia
Duração: 96 minutos
Distribuidor: Downtown/Paris
Classificação indicativa: 12 anos
Sinopse: A mãe mais divertida do Brasil tornou-se apresentadora de TV, ficou famosa, mudou de endereço, de status econômico… mudou quase tudo, só não mudou a si mesma. Dona Hermínia (Paulo Gustavo) continua hilária, irreverente e muito preocupada com os problemas da família: Marcelina (Mariana Xavier) e Juliano (Rodrigo Pandolfo) resolvem conquistar a liberdade e sair de casa. Garib, chega com o neto, e para completar, a irmã Lucia Helena (Patrycia Travassos), que mora há anos em Nova York, resolve fazer uma longa visitinha. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Filme nacional: 18h50 (Sala 5)
_


Resident Evil 6: O Capítulo Final
(Resident Evil: The Final Chapter, 2016)
Direção: Paul W.S. Anderson
Produção executiva: Victor Hadida, Martin Moszkowicz
Produção: Paul W.S. Anderson, Jeremy Bolt, Samuel Hadida, Robert Kulzer
Elenco: Milla Jovovich, Ruby Rose, Ali Larter, Shawn Roberts, Iain Glen, Rola Rola, William Levy, Eoin Macken, Joon-Gi Lee
País: Alemanha, Austrália
Estreia: 26/01/2017
Gênero: Ação, Animação, Ficção-científica, Terror
Duração: 106 minutos
Distribuidor: Sony Pictures
Classificação indicativa: 14 anos
Sinopse: Baseado no popular jogo de vídeo game da Capcom, chega aos cinemas o capítulo final da franquia de game mais bem-sucedida do cinema. Resident Evil: O Capítulo Final dá sequência aos acontecimentos do filme anterior. Alice (Milla Jovovich) é a única sobrevivente do que era para ter sido a última chance da humanidade de lutar contra os mortos-vivos. Agora, ela precisa retornar para o lugar onde esse pesadelo começou – a Colmeia, em Racoon City, onde a Umbrella Corp está unindo forças para uma última batalha contra os sobreviventes do apocalipse. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Dublado: 16h30, 20h50 (Sala 5)
_


TOC - Transtornada, Obsessiva, Compulsiva
(TOC - Transtornada, Obsessiva, Compulsiva, 2017)
Direção: Teo Poppovic, Paulinho Caruso
Produção executiva: Bianca Villar, Eduardo Nasser
Produção: Bianca Villar, Fernando Fraiha, Karen Castanho
Elenco: Tatá Werneck, Pedro Wagner, Mario Gomes, Patricia Travassos, Luciana Paes, Laura Neiva, Felipe Torres, Fábio Marcoff
País: Brasil
Estreia: 02/02/2017
Gênero: Comédia
Duração: 96 minutos
Distribuidor: Downtown/Paris
Classificação indicativa: 14 anos
Sinopse: Atriz, comediante, estrela de novelas e de campanhas publicitárias, Kika K. (Tatá Werneck) é uma celebridade idolatrada por milhões de fãs. Por trás das aparências, no entanto, as coisas não andam nada fáceis. Em crise com sua vida pessoal e profissional, Kika precisa lidar com um fã obsessivo (Luis Lobianco), o namorado galã sem noção (Bruno Gagliasso), e os compromissos profissionais marcados pela exigente empresária (Vera Holtz). Tudo isso enquanto tenta controlar seu mais íntimo segredo: ela sofre de Transtorno Obsessivo Compulsivo. Durante a turnê de lançamento de um livro de autoajuda que ela nem mesmo escreveu, Kika recebe a misteriosa visita do verdadeiro autor da obra, que lhe entrega uma mensagem cifrada antes de sumir sem deixar vestígios. Com a ajuda de Vladimir (Daniel Furlan), Kika tentará resolver o enigma que pode colocar um fim à sua crise. (para assistir ao trailer, clique aqui)

Filme nacional: 14h20 (Sala 5)
_


O Chamado 3
(Rings, 2017)
Direção: F. Javier Gutiérrez
Produção: Laurie MacDonald, Walter F. Parkes
Produção executiva: Doug Davison, Guillermo del Toro, Neal Edelstein, Roy Lee, Mike Macari, Amy Sayres
Elenco: Matilda Anna Ingrid Lutz, Alex Roe, Aimee Teegarden, Johnny Galecki, Zach Roerig, Laura Wiggins, Surely Alvelo
País: EUA
Estreia: 02/02/2017
Gênero: Terror
Duração: 102 minutos
Distribuidor: Paramount Pictures
Classificação indicativa: 14 anos
Sinopse: O filme vai contar as origens dos poderes de Samara, a sinistra jovem que criou uma maldição através de uma fita cassete, matando todos aqueles que assistem o vídeo, depois de sete dias.

Dublado: 14h40, 16h50, 19h10 (Sala 6)
Legendado: 21h30 (Sala 6)
__________________________________

 

Ingresso:
Valores Inteiros (exceto Sala 3D Digital):
Segunda, terça e quarta (exceto feriado e véspera de feriado): R$14,00 (o dia todo)
De quinta a domingo (e feriado): R$ 18,00

Valores Inteiros para a Sala 3D Digital:
Segunda, terça e quarta (exceto feriado e véspera de feriado): R$18,00 (o dia todo)
De quinta a domingo (e feriado): R$24,00.

Promoção:
De segunda a quarta-feira, todos os ingressos por R$ 7,00, exceto sessões 3D (R$9,00 + R$8,00 óculos)

No Cinema do Cariri Garden Shopping (Juazeiro do Norte-CE)
Site Orient Cinemas: http://www.orientcinemas.com.br/
Número de telefone do cinema: (88) 3571.8275.

Programação sujeita a alterações.

.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Cleivan Paiva e Francisco Silvino fazem show instrumental em Juazeiro



Acontece nesta quinta-feira, da 16 de fevereiro, no Teatro Patativa do Assaré, no Sesc Juazeiro, o show de Cleivan Paiva e Francisco Silvino. Os dois apresentam um show instrumental com violão e gaita.

O repertório é composto, essencialmente, por músicas de autoria de Cleivan Paiva que retratam o universo sonoro do Crato e do Cariri com músicas como: “Ladeira das Guaribas”, “Pé de Serra” e “Nordestiana”. O som do Cariri mescla-se com a modernidade do jazz.

Cleivan Paiva é compositor e instrumentista piauiense , radicado no Crato. Com alguns discos gravados, como o antológico LP Guerra e Paz, tem no currículo apresentações ao lado de Hermeto Paschoal, dentre outros ícones da MPB.

Francisco Silvino é gaitista e compositor. Ganhador de festivais de música no Cariri (Chama, SESC). Já tocou com grandes nomes do cenário musical caririense como Abidoral Jamacaru e João do Crato. Natural de Fortaleza, mora no Crato há mais de 20 anos.

O show a ser apresentado neste dia 16 também será apresentado no dia 25 de fevereiro deste ano, dentro da programação oficial do Festival de Jazz e Blues de Guaramiranga.
__

Serviço:
Show Instrumental Cleivan Paiva e Francisco Silvino (Violão e Gaita)
Quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017, às 20h
Local: Teatro Sesc Patativa do Assaré
Juazeiro do Norte-CE
Entrada franca.

.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

‘Jornada ao Oeste’, filme de Tsai Ming-liang, no Cine Sesc Juazeiro



Cine Sesc Juazeiro
Exibição do filme Jornada ao Oeste
Ficha técnica:
Título original: Xi you
Direção e roteiro: Tsai Ming-liang
Elenco: Kang-sheng Lee, Denis Lavant
Duração: 56 minutos
Ano: 2014
Países de origem: França, Taiwan

“Um monge (Lee Kang-sheng) vestido de vermelho caminha pelas ruas e praças da cidade num ritmo coordenado e lento. Tudo ao seu redor mostra a vida agitada dos moradores, que o ignoram a princípio. Mas quando um homem decide imitar seus passos penitenciais, o monge ganha um discípulo. Primeiro vemos o sofrimento no rosto dele, mas depois de um tempo observamos que ele parece ter encontrado um significado para sua vida.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição na quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017, às 19h
No Sesc Juazeiro do Norte-CE. Entrada gratuita.

.

Roy Andersson e Yorgos Lanthimos: dois poetas do absurdo



por Ibertson Medeiros

O ser humano é um verdadeiro quebra-cabeças. E na história da humanidade muitos tentaram, tentam e tentarão desvendar a nossa natureza, filosofar sobre a nossa existência e sobre nosso propósito aqui na Terra. Literatura, Ciências e Música já fizeram profundos estudos sobre nós mesmos. E no cinema não é diferente. Muitos diretores tentam expor a sua visão acerca da humanidade em suas obras, às vezes com tons pessimistas, outras vezes com um tom mais positivo. Porém, alguns ousam ainda mais e fazem poesias em movimento para retratar nossa existência com um tom surrealista e, principalmente, absurdo. Dois destaques nesse sentido merecem ser mencionados: Roy Andersson e Yorgos Lanthimos.

O absurdo da humanidade por uma visão sueca e por outra grega. Dois cineastas fabulosos, cada um com sua característica inerente e que são responsáveis por imprimir suas autorias em suas obras. Roy Andersson (Mais experiente, com seus 73 anos de idade) dirigiu seu primeiro longa-metragem, Uma História de Amor Sueca (A Swedish Love Story), em 1970, e tal filme foi reconhecido no Festival de Berlim daquele ano, com 4 prêmios. Cinco anos mais tarde o diretor criaria o filme Giliap e a partir daí hibernou por 25 longos anos, dirigindo nesse período apenas curtas-metragens. Eis então que no ano 2000, véspera de um novo século, Roy Andersson aparece no Festival de Cannes com o filme que iniciaria a sua trilogia conhecida pela Trilogia do Ser Humano: Canções do Segundo Andar, trabalho que ganhou o Prêmio do Júri no Festival.

A característica de Andersson seria notada rapidamente através desse filme: a exemplo da trupe britânica Monty Python, no seu programa Flying Circus, o filme é composto por esquetes que têm ou não relação alguma e que servem para externar o pensamento crítico e ácido acerca da humanidade ao tratar de temas como a economia, desemprego, mercantilismo, religião e principalmente o caminho tortuoso que nós percorremos. Nesse sentido quer simbologia maior que o longo tráfego, um engarrafamento sem fim que não leva a lugar algum, como metáfora para os rumos que a sociedade está tomando?

As simbologias são essenciais na carreira de Andersson, assim como sua câmera estática, mas que transforma cada esquete em um verdadeiro quadro em movimento. Das cores vivas e ambientes mais abertos passamos para o confinamento e a crise existencial com paletas cinzas e mortas de Vocês, os Vivos (Du Levande), segundo filme da trilogia e que difere do anterior em um aspecto: as personagens estão mortas, só esqueceram de dizer a elas. Vivem sua rotinas frustradas, verdadeiros cadáveres em movimento sem sair de seus apartamentos, preocupando-se com assuntos banais e não levando a sério o simples termo: Carpe Diem, aproveita a vida. Planos frustrados, sonhos falidos, a quebra da quarta parede que isolava o espectador das personagens. Tudo isso culminando em aviões ao céu prontos para bombardear e acabar com aquela vida não vivida.

A cereja do bolo e repleta de desesperança é Um Pombo Pousou num Galho Refletindo sobre a Existência, de 2014, que encerra a trilogia com chave de ouro. Uma trilogia que demorou 21 anos para ser completada, cada filme com um intervalo de 7 anos. Profético, ácido, desesperançoso, Andersson segue sua carreira e esperemos que não demore mais esse período para nos presentear com mais uma poesia visual.



Por outro lado conheçamos o modo grego de refletir sobre a vida, de uma forma mais pungente, brutal e caótica: conheçamos Yorgos Lanthimos. O diretor com 43 anos de idade chocou o mundo cinematográfico com o pesadelo em frames Dente Canino (Kynodontas), filme que concorreu ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, mas que seria quase impossível agradar aos velhinhos puritanos da Academia. Aqui temos um tom diferente do Andersson, a câmera se move, adentramos o pior da mente humana em sua forma mais visceral e assistimos ao espetáculo que é a metáfora para a educação familiar errônea, que pode tornar crianças em adultos alienados e inseguros. O diretor chuta a porta e mexe muito com o psicológico do espectador. Cria esse filme difícil de ver, mas rico em detalhes e digno de estar numa mesa de debates.

Lanthimos usa do surrealismo mas com símbolos mais escancarados e fáceis de se absorver que os utilizados nos filmes do Andersson. O diretor força nossa cabeça com um pé de cabra, enquanto que o sueco faz com que suas metáforas sejam interpretadas como uma poesia. A ousadia e estranheza continuam com o filme seguinte do Lanthimos chamado Alpes, cujos personagens principais servem como um grupo de apoio a pessoas que perderam seus entes queridos. Tais pessoas servem como uma tentativa de substituir o(a) falecido (a). E por último, até o momento, o diretor criou a distopia The Lobster (A Lagosta), que critica ferozmente o matrimônio e as relações amorosas de hoje, em que num futuro próximo quem não arranjar um par corre o risco de ser transformado em um animal a sua escolha.

Há diversas formas de se refletir sobre nós mesmos e para quem quiser aventurar-se por questionamentos dolorosos, mas realistas não pode deixar de acompanhar a carreira desses dois diretores ousados e controversos, ou seja, poetas do absurdo. Por mais Anderssons e Lanthimos no cinema!
__


Ibertson Medeiros é formado em Direito pela URCA, trabalha na Caixa Econômica Federal e possui um fascínio por cinema. Trata o cinema não como uma simples diversão escapista, mas como a verdadeira arte que é. Já possuiu dois blogs sobre cinema (o extinto Cinema para Todos e o paralisado Cinema Lato Sensu).

Texto originalmente publicado na SÉTIMA: Revista de Cinema (edição 39, de janeiro de 2017 - Ed. Especial Mostra 21), que é distribuída gratuitamente na Região do Cariri cearense. A Revista Sétima é uma publicação do Grupo de Estudos Sétima de Cinema, que se reúne semanalmente no SESC de Juazeiro do Norte-CE.

. 

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

‘Estamos Todos Bem’, filme de Giuseppe Tornatore, no Cine Sesc Crato



Cine Sesc Crato
Exibição do filme Estamos Todos Bem
Ficha técnica:
Título original: Stanno Tutti Bene
Direção: Giuseppe Tornatore
Roteiro: Massimo De Rita, Tonino Guerra, Giuseppe Tornatore
Elenco: Marcello Mastroianni, Michèle Morgan, Valeria Cavalli, Marino Cenna, Norma Martelli, Roberto Nobile, Salvatore Cascio
Duração: 125 minutos
Ano: 1990
Países de origem: Itália, França

“Matteo Scuro (Marcello Mastroianni) vive sozinho na Sicília. Ele aguardava a vinda de seus filhos no verão, mas todos acabam desmarcando a viagem em cima da hora. Matteo resolve, então, visitar cada um deles.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição na segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017, às 19h
No Sesc Crato-CE. Entrada gratuita.

.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Neste sábado: Adjanir Nascimento faz show no Crato



Show de Adjanir Nascimento
Sábado, 11 de fevereiro de 2017, a partir das 20h
No Resistência Arte Bar (Crato-CE).

.

‘Alice Não Mora Mais Aqui’, filme de Martin Scorsese, no Cine Café



Cine Café (com mediação e curadoria de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme Alice Não Mora Mais Aqui
Ficha técnica:
Título original: Alice Doesn't Live Here Anymore
Direção: Martin Scorsese
Roteiro: Robert Getchell
Elenco: Ellen Burstyn, Kris Kristofferson, Billy Green Bush, Diane Ladd, Lelia Goldoni, Harvey Keitel, Lane Bradbury, Alfred Lutter III, Vic Tayback, Jodie Foster, Valerie Curtin
Duração: 112 minutos
Ano: 1974
País de origem: Estados Unidos

“Conheça a história de Alice Hyatt (Ellen Burstyn), uma mulher que perde o marido e se envolve com Ben Everhart, um homem casado e violento. Oscar de Melhor Atriz para Ellen Burstyn.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição no sábado, 11 de fevereiro de 2016, às 17h30
No Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri (Juazeiro do Norte). Entrada gratuita.

.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Feira Cariri Criativo (fevereiro de 2017)



Feira Cariri Criativo
De 09 a 11 de fevereiro de 2017, das 18h às 22h
Na RFFSA (Crato-CE)
Gratuito.

Programação:

09/02 (quinta-feira):
18h às 22h: Oficina de Maquiagem Fantasia com Nayanda Melky
18h às 21h: Vinil com André Alcman e Cláudio Mappa
21h: Show/Carnaval com a Banda Municipal do Crato
*Poema na Feira com microfone livre!

10/02 (sexta-feira):
18h: Discotecagem
19h: Me Voe Artesania apresenta: Laboratório Distintas Mirandas
20h: Poema na Feira com Lençamento da Revista Satírika
20h30: Show com Josú Ribeiro e os Argonautas

11/02 (sábado):
18h: Cine Arte Clube. Filme: Estórias de Trancoso
18h30: Discotecagem com Xamex
20h30: Show com Os Afilhados do Padrinho
*Poema na Feira com microfone livre!

.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

‘Eles Voltam’, filme de Marcelo Lordello, no Cine Sesc Crato



Cine Sesc Crato
Exibição do filme Eles Voltam
Ficha técnica:
Título original: Eles Voltam
Direção e roteiro: Marcelo Lordello
Elenco: Georgio Kokkosi, Germano Haiut, Irma Brown, Malu Tavares, Mauricéia Conceição
Duração: 100 minutos
Ano: 2011
País de origem: Brasil

“Cris, de 12 anos, e Peu, seu irmão mais velho, são deixados na beira de uma estrada pelos próprios pais. Em pouco tempo percebem que seu castigo foi maior ainda.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição na segunda-feira, 06 de fevereiro de 2017, às 19h
No Sesc Crato-CE. Entrada gratuita.

.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

‘Primavera para Hitler’, filme de Mel Brooks, em exibição no Cine Café



Cine Café (com mediação e curadoria de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme Primavera para Hitler
Ficha técnica:
Título original: The Producers
Direção e roteiro: Mel Brooks
Elenco: Zero Mostel, Gene Wilder, Kenneth Mars, Dick Shawn, Lee Meredith, Estelle Winwood, Christopher Hewett, Andreas Voutsinas, Renée Taylor, Barney Martin
Duração: 88 minutos
Ano: 1968
País de origem: Estados Unidos

“Um produtor de teatro falido e um tímido contador resolvem criar um plano para ganhar dinheiro fácil: vão superfaturar uma peça da Broadway, fazer dela um fracasso e fugir com o dinheiro restante para o Rio de Janeiro.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição no sábado, 04 de fevereiro de 2016, às 17h30
No Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri (Juazeiro do Norte). Entrada gratuita.

.

‘A Rosa Púrpura do Cairo’, filme de Woody Allen, em exibição em Barbalha



Cine Café Volante em Barbalha (com mediação de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme A Rosa Púrpura do Cairo
Ficha técnica:
Título original: The Purple Rose of Cairo
Direção e roteiro: Woody Allen
Elenco: Mia Farrow, Jeff Daniels, Danny Aiello, Irving Metzman, Stephanie Farrow, Edward Herrmann, John Wood, Deborah Rush, Van Johnson, Zoe Caldwell
Duração: 84 minutos
Ano: 1985
País de origem: Estados Unidos

“Nos anos da Grande Depressão dos EUA, uma mulher maltratada pelo marido vai todos os dias para a sessão do filme A Rosa Púrpura do Cairo, até que algo incrível acontece.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição na sexta-feira, 03 de fevereiro de 2017, às 19h
No Auditório da Faculdade de Medicina, no Centro de Barbalha-CE. Entrada gratuita.

.