sábado, 24 de junho de 2017

‘A Era do Rádio’, filme de Woody Allen, em exibição no Cine Café



Cine Café do CCBNB Cariri (com mediação e curadoria de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme A Era do Rádio
Ficha técnica:
Título original: Radio Days
Direção e roteiro: Woody Allen
Elenco: Woody Allen (voz do rádio), Seth Green, Danny Aiello, Sydney Blake, Leah Carrey, Jeff Daniels, Larry David, Gina DeAngelis, Denise Dumont, Mia Farrow, Todd Field
Duração: 85 minutos
Ano: 1987
País de origem: Estados Unidos

“Fascinado pelas histórias fantásticas que ouve no rádio sobre guerras sangrentas e lindas mulheres famosas, Joe Needleman, um garotinho de 10 anos, sonha com aventuras, com o dia em que ele verá os espiões inimigos, os submarinos alemães ou até com sua professora sensual dando um sorriso (e não muito mais do que isso). Mas, se a vida de Joe é povoada pelas fantasias sobre as vozes do rádio, as pessoas de carne e osso por trás daquelas vozes têm suas próprias fantasias.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição no sábado, 24 de junho de 2017, às 17h30
No Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri (Juazeiro do Norte). Entrada gratuita.

.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Rock na Praça com as bandas Limiar do Desconhecido e Theorema



Rock na Praça
Show com as bandas Limiar do Desconhecido e Theorema (Tributo a Legião Urbana)
Domingo, 25 de junho de 2017, a partir das 17h
Na Praça da Prefeitura de Juazeiro do Norte-CE
Gratuito.

.

‘Eu te vejo todo dia’, poema de Geraldo Urano




eu te vejo todo dia
princesa, prá onde vais?
vou pegar no seu pé
será que é mesmo mulher?
tudo é fraco por aqui
o são joão, o carnaval
a festa da padroeira
sem jornal e sem cinema
sem teatro sem liderança
a sua paixão por médicos
bancários e empresários
aqui o poeta dança
aqui dança todo artista
aqui dança todo sonho
suas moças reprimidas
cidade comprometida
seja bárbara outra vez
assim mesmo eu te adoro
não te troco por nenhuma
agora são outras lutas
princesa cara de pau
nosso vale é natural
saia do vale postal
____

Geraldo Urano, no livro O Ferrolho do Abismo - Poesias completas de Geraldo Urano (Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2015).
_

Outras postagens com Geraldo Urano no blog O Berro:
- ‘O Rock das Aves’ (Pachelly Jamacaru / Geraldo Urano) na voz de João do Crato
- ‘Foi uma pequena cidade’, poema de Geraldo Urano
- ‘As repórteres que encantam o Brasil’, poema de Geraldo Urano
- ‘Luagosta’, poema de Geraldo Urano
- ‘Lua de Oslo’, com Abidoral Jamacaru, Luiz Carlos Salatiel e Eugênio Leandro

.

‘Aos Irmãos Aniceto’, poema de Patativa do Assaré




Aos Irmãos Aniceto

Vocês, irmão Aniceto,
Com a banda cabaçá
É um conjunto compreto
Que faz tudo se alegrá,
Com este turututu
Já andaro pelo Sul
E foro apoiado lá,
Também já foro apraudido
E munto bem recebido
No Distrito Federá.

De prazê tudo parpita
Quando vocês toca e dança
Eu sinto que ressuscita
O meu tempo de criança,
Nesta idade prazentêra
Na festa da Padroêra
Havia no meu lugá
Um parrapapá sodoso,
Atraente e milagroso
De uma banda cabaçá.

Quando escuto satisfeito
Os Aniceto tocando
Sinto dentro do meu peito
O coração balançando,
Balançando de sodade
Daquela felicidade
Que eu vi desaparecer,
Para quem sabe jurgá
É gostoso rescordá
Aquilo que dá prazê.

Destas coisa populá
Que a gente preza e qué bem
Uma das mais principá
De todas que o Crato tem,
Com grande capacidade
Que merece de verdade
Proteção, amô e afeto
É a bela inzecução
Dos três artistas irmão
De sobrenome Aniceto.

O prazê não é pequeno
Quando tá mandando brasa
Esta turma de moreno
Que pertence à mesma casa,
O trancilim é dançá
Gingando daqui pra lá,
Outro vem de lá praqui;
É um trancilim compreto;
Viva os irmão Aniceto
Gulora do Cariri.
_

Patativa do Assaré, no livro Ispinho e Fulô (1988).
_

Últimas postagens com poemas de Patativa do Assaré no blog O Berro:
- ‘Lição do pinto’, poema de Patativa do Assaré musicado por Zé Vicente
- ‘Pergunta de moradô’, de Geraldo Gonçalves de Alencar, e ‘Resposta de patrão’, de Patativa do Assaré
 - ‘Beato Zé Lourenço’, poema de Patativa do Assaré
- ‘Sou cabra da peste’, poema de Patativa do Assaré
- ‘Cousa estranha’, soneto de Patativa do Assaré
- ‘O Peixe’, poema de Patativa do Assaré musicado por Abidoral Jamacaru

.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

‘Carta para Amante’: exposição de Charles Lessa no Crato



Carta para Amante
Exposição de Charles Lessa
Curador: Fábio Rodrigues
Colaboradorxs: Lucas Villi, Rawan Carvalho, Wandeallyson Landim, Wellington Soares
Abertura: terça-feira, 20 de junho de 2017, 19h30
No Sesc Crato-CE
Entrada gratuita.

.

domingo, 18 de junho de 2017

Aniversário da Mestra Margarida com aula-show em Juazeiro do Norte



“Maria Margarida da Conceição trabalha com reisado há mais de 60 anos, na ocupação de Mestra Guerreira. Margarida Guerreira, como é mais conhecida, descobriu aos oito anos que já tinha admiração pelas brincadeiras populares que vivenciara em sua infância em Alagoas. Com a chegada de sua família a Juazeiro do Norte, movida pela fé no Padre Cícero, Margarida se depara com várias manifestações populares. A partir desse momento se encanta. Pouco depois, funda o grupo ‘As Guerreiras de Joana D'arc’, reisado formado só por mulheres.” (sinopse da divulgação do evento)
_

Aniversário da Mestra Margarida
Uma Aula-Show da Mestra Margarida e Guerreiro Santa Joana D`arc
Segunda-feira, 19 de junho de 2017, a partir das 17h
No Teatro Sesc Patativa do Assaré
Juazeiro do Norte-CE
Entrada gratuita.

.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

‘Carne Trêmula’, filme de Pedro Almodóvar, em exibição no Cine Café



Cine Café do CCBNB Cariri (com mediação e curadoria de Elvis Pinheiro)
Exibição do filme Carne Trêmula
Ficha técnica:
Título original: Carne trémula
Direção: Pedro Almodóvar
Roteiro: Pedro Almodóvar, Jorge Guerricaechevarría, Ray Loriga, Ruth Rendell
Elenco: Liberto Rabal, Javier Bardem, Francesca Neri, Ángela Molina, Pepe Sancho, Pilar Bardem, Penélope Cruz, Mariola Fuentes, Álex Angulo
Duração: 103 minutos
Ano: 1997
País de origem: Espanha

“Vida de um entregador de pizza muda totalmente quando ele se apaixona por uma mulher, que acaba ficando com outro. Desesperado, ele acaba atirando no homem.” (sinopse da divulgação do evento)

Exibição no sábado, 17 de junho de 2017, às 17h30
No Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri (Juazeiro do Norte). Entrada gratuita.

.

Filme caririense sobre antigas salas de cinema de Juazeiro é selecionado para o Festival de Cinema de Triunfo



O 10º Festival de Cinema de Triunfo divulgou a lista dos 35 filmes selecionados para as mostras competitivas. Entre os selecionados está o filme caririense Sales e Salas, uma produção do Grupo de Estudos Sétima de Cinema que contou com a direção de Ravi Carvalho.

O curta-metragem é baseado nos relatos do sr. Francisco de Sales, que trabalhou como projecionista em dois antigos cinemas de Juazeiro do Norte, no final da década de 1940. O documentário faz um passeio pela antiga Juazeiro, quando os cinemas de rua representavam uma das principais opções de lazer, reunindo no seu público pessoas de diversas idades e classes sociais.

A memória de “Seu Sales” é quem conduz toda essa narrativa, nos apresentando o cinema no contexto daquela época, fazendo o espectador também passear pela cidade de Juazeiro do Norte de décadas atrás. E é inevitável o envolvimento com a história do próprio protagonista, que de forma bem humorada também relata muitas de suas aventuras e situações inusitadas durante o o ofício de projecionista. Infelizmente, semanas após o lançamento do filme em Juazeiro do Norte, em junho de 2016, Seu Sales faleceu, ficando o filme como um dos seus últimos registros em vídeo.

O Festival de Cinema de Triunfo será realizada pelo Governo de Pernambuco (Secult e Fundarpe) e acontecerá entre os dias 7 e 12 de agosto de 2017. Ao todo foram realizadas 394 inscrições, dentre as quais foram selecionadas 35 produções. Sales e Salas foi selecionado para a Mostra Competitiva de Curta-metragem dos Sertões.

Para saber um pouco mais sobre o filme Sales e Salas, clique aqui para ler texto do diretor Ravi Carvalho sobre a realização do documentário, publicado na Revista Sétima.

Trailer de Sales e Salas (direção: Ravi Carvalho):

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Espetáculo ‘Sebastiana e Severina’ faz curta temporada em Juazeiro do Norte



“O Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri apresenta o espetáculo Sebastiana e Severina (Teatro Kamikaze, Recife-PE). Baseado no livro homônimo do pernambucano André Neves, a montagem conta com adaptação dramatúrgica e encenação de Claudio Lira e foi contemplada com o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2013. As apresentações acontecem nesta sexta-feira, dia 16 de junho, às 19h30, e sábado, dia 17, às 15h30.

O enredo relata a história das rendeiras Sebastiana e Severina que, apesar de não possuírem mais o frescor da juventude, ainda acalentam o desejo de se casar. Sebastiana e Severina já não dispunham da beleza da juventude, mas tinham um sonho: encontrar ‘um príncipe encantado’.

A chegada do forasteiro Chico, na cidade de Umbuzeiro (PB), logo desperta o interesse das duas moças. O moço era bonito, alto e inteligente, e para cativar o coração do visitante valia tudo: cantar belas canções, fazer a renda mais bonita da festa e até invocar os poderes mágicos da grande feiticeira da cidade, D. Zefinha. Mas o destino lhes prega uma peça, através do feitiço de amor que a benzedeira propôs às duas. É neste momento que as rendeiras descobrem o valor da verdadeira amizade.

A história é temperada com elementos da cultura do sertão brasileiro e, ainda, com o clima festivo das comemorações do dia do padroeiro da cidade de São Sebastião do Umbuzeiro, na Paraíba: São Sebastião.

O espetáculo é indicado para todas as idades, com recomendações para crianças a partir dos oito anos de idade.

As apresentações acontecem no Teatro do Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri, localizado na Rua São Pedro, 337, Centro de Juazeiro do Norte. Os ingressos são distribuídos na recepção a partir das 13h.” (sinopse da divulgação do evento)
_

Espetáculo teatral Sebastiana e Severina (Teatro Kamikaze)
Sexta-feira, 16 de junho de 2017, 19h30
Sábado, 17 de junho de 2017, 15h

No Centro Cultural Banco do Nordeste - CCBNB Cariri
Rua São Pedro, 337, Centro, Juazeiro do Norte-CE
Fone: 3511.4582
Entrada gratuita.

.

Banda Projeto Rivera faz show no Crato



“Som alternativo com canções que carregam traços regionais, mesclando rock, MPB e baião: este é o Projeto Rivera, composto por rapazes comprometidos com o trabalho e a ideia de que tudo pode ser feito de forma ‘orgânica, verdadeira e manual’.” (sinopse da divulgação do evento)
_

Sesc Sonoridades apresenta:
Projeto Rivera
Sexta-feira, 16 de junho de 2017, às 19h30
No Teatro Adalberto Vamozi
Sesc Crato-CE
Entrada gratuita.

.

Show de Adjanir Nascimento no Crato



Show de Adjanir Nascimento
Sexta-feira, 16 de junho de 2017, a partir das 20h
No Resistência Arte Bar (Crato-CE)
Couvert artístico: R$6,00.

.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Filme sobre a “Procissão das Velas” será lançado em Crateús



Exibição integra comemorações pelo aniversário do Circuito de Cultura Margem Esquerda

Filmado durante a Romaria de Nossa Senhora das Candeias, em fevereiro de 2016, o curta-metragem Candeias será lançado nesta sexta-feira (16), em Crateús. O filme apresenta um olhar voltado para uma das mais belas expressões da religiosidade popular do Cariri, a “Procissão das Velas”, que ocorre em Juazeiro do Norte desde o início do século XX, sempre no dia 02 de fevereiro.

A exibição será realizada no Circuito de Cultura Margem Esquerda (Rua Farias Brito, 188 – Centro), às 20h, com entrada gratuita. Após a exibição, haverá debate sobre a produção do filme com o diretor Ythallo Rodrigues.

Dirigido por Reginaldo Farias e Ythallo Rodrigues, Candeias é uma produção de O Berro Filmes. Foi realizado com recursos do Fundo Estadual de Cultura, aprovado no XI Edital de Cinema e Vídeo (de 2014) da Secretaria de Cultura do Estado Ceará.

No último mês de abril, Candeias foi selecionado para o 22º É Tudo Verdade - Festival Internacional de Documentários, principal evento dedicado exclusivamente a documentários na América Latina, e exibido em quatro sessões, no Rio de Janeiro e em São Paulo, com a presença dos diretores Reginaldo Farias e Ythallo Rodrigues.

Lançamento de livro e performance cênica
A exibição em Crateús integra as comemorações pela passagem de um ano de aniversário do Margem Esquerda. Na noite desta sexta-feira (16) haverá também o lançamento do livro Intelectuais em Movimento, do professor Rodrigo Santaella (do IFCE) e performance artística do grupo Aproximações Poéticas, formado por estudantes do IFCE e da FAEC, coordenado pela professora Karla Gomes. A programação terá início às 20h, se encerrando com a apresentação da banda Dom Pregon e Lilian Silva.        .

Serviço:
Lançamento do curta-metragem Candeias
Sexta-feira 16 de junho, às 20h
No Circuito de Cultura Margem Esquerda
Rua Rua Farias Brito, 188 – Centro – Crateús-CE
Entrada gratuita.

Sinopse:
Candeias é torrente de luz, um imenso rio iluminado de fé, por sertanejos simples, a desaguar num mar de promessas realizadas e anseios pelo porvir. É o instante em que se entoa forte cada bendito e oração. É estar em Juazeiro do Norte, terra santa inventada por Padre Cícero, e na qual, no caminho de idas e vindas, nunca ninguém se perdeu.

Fanpage do filme: https://www.facebook.com/candeiasfilme/

Teaser do Candeias:


Outras postagens sobre o filme Candeias no blog O Berro:
- Documentário ‘Candeias’ será exibido na Feira Cariri Criativo, em Crato
- Curta-metragem sobre a Procissão das Candeias será lançado em Juazeiro
- Documentário caririense ‘Candeias’ é selecionado para o Festival Internacional É Tudo Verdade 2017

.

Meus 10 melhores filmes de todos os tempos, por Samuel Macêdo do Nascimento



A impermanência de uma lista

por Samuel Macêdo do Nascimento

É recorrente falar sobre a dificuldade de se fazer uma lista de melhores filmes, livros, discos, etc. Foi difícil reencontrar esses dez filmes que estão no passado, em uma espécie de encruzilhada de afetos, memórias, esquecimentos e inquietações. Não sabemos se a próxima sessão de cinema, uma dica, ou a TV aberta irá nos apresentar um novo filme que fure a ordem da fila. Assumo o risco e desejo que alguns desses dez filmes estejam nas listas das pessoas que estarão lendo essa edição da Revista Sétima, ou que eles despertem curiosidade. Paisagens, sons, ruídos, atrizes e atores preferidos, diretores, influenciaram a lista que não respeita uma ordem hierárquica de predileção.

 
Os Incompreendidos (Les quatre cents coups, Dir. François Truffaut, 1959)
Paixão à primeira vista. O filme nos apresenta a vida de Antoine Doinel (Jean-Pierre Léaud), um menino rebelde e rejeitado pelos pais, que é apaixonado por cinema e odeia a Escola. O rosto e as expressões de Antoine jamais saíram da minha cabeça. Esse filme influenciou filmes do mundo todo e é o primeiro longa-metragem de um dos maiores cineastas da França das últimas décadas. As semelhanças entre Antoine/Jean-Pierre e Truffaut ultrapassam as expectativas da realidade.


 
Noites de Cabíria (Le noitti di Cabíria, Dir. Federico Fellini, 1957)
O que é o cinema italiano? É injusto escolher um único filme do país de cineastas e filmes incríveis. Cabíria, protagonista da história, é vivida pela grandiosa atriz Giulietta Masina (esposa de Fellini). Cabíria é uma mistura da Macabéa de Clarice Lispector, com uma Holly Golight malsucedida de Breakfast at Tiffany’s (filme e livro). O filme mexe com nossas emoções porque nos apresenta uma personagem que não consegue realizar o sonho de construir um amor recíproco. O rosto de Cabíria, os diálogos e as paisagens por onde seu corpo passeia, nos marcam.


 
Sonata de Outono (Höstsonaten, Dir. Ingmar Bergman, 1978)
Assisti essa obra de arte no Cine Café há alguns anos, provavelmente em 2011. Em síntese: poucas personagens, conflitos familiares, diálogos fortes, questões irresolvíveis. O clássico é interpretado por duas lendas do cinema: Ingrid Bergman e Liv Ullmann. Charlotte e Eva, mãe e filha, pianistas, belas, porém opostas. O filme desmistifica alguns mitos familiares que parecem consolidados na nossa civilização ocidental.


 
Freaks (Freaks, Dir. Tod Browning, 1932)
“One of Us” (Um de nós), esta frase é retirada da música cantada em uma cena clássica do filme onde monstros, sentados à mesa, festejam. O filme tem vários protagonistas «monstros» que vivem em um circo e formam uma grande família. Anões, gêmeos siameses, pessoas com microcefalia, pessoas sem braços e/ou pernas, mulheres barbadas, interssexuais, etc. É impossível esquecer a sessão onde nós, do Grupo Sétima, assistimos Freaks com muita atenção. Esse clássico dos anos 30 nos traz questionamentos sobre diferenças e preconceitos, e foi homenageado em outros filmes.


 
A Lei do Desejo (La ley del deseo, Dir. Pedro Almodóvar, 1987)
Um dos filmes que mais vi na vida. Pablo Quintero (Eusebio Poncela), um famoso cineasta e escritor, tem uma relação intensa com seus amores e sua irmã transexual Tina Quintero (Carmen Maura). Segredos do passado, crimes, violência, crítica à suposta moral religiosa católica da Espanha, são alguns dos temas presentes na filmografia de Almodóvar e estão presentes nesse filme. No elenco ainda encontramos Antonio Banderas que tem uma paixão obsessiva por Pablo, e a pequena Manuela Velasco (la niña) que interpreta a filha da ex esposa de Tina Quintero. Carmen Maura interpreta uma mulher trans que é bissexual e sua ex esposa é interpretada por uma atriz que é uma mulher transexual.


 
Janela Indiscreta (Rear Window, Dir. Alfred Hitchcock, 1954)
Não sei ao certo se esse é o melhor filme de Hitchcock, mas ainda guardo a sensação quando o vi pela primeira vez no Cine Café. Uma obra prima. Inclusive, é um filme interessante para entendermos algumas questões técnicas do cinema. Os cenários, os travelings, a câmera que observa a câmera, etc.; brincam com nossa ansiedade nessa história de suspense. O filme é protagonizado por James Stewart e Grace Kelly, que vivem um casal de namorados. Após ter fraturado a perna, Jeff (Stewart), um curioso fotógrafo profissional, passa uns dias em casa e descobre segredos sobre sua vizinhança. Stella, interpretada por Thelma Ritter, é responsável por organizar a vida e a casa do seu patrão, a atriz é conhecida por fazer papeis semelhantes em outros filmes. Movido pela curiosidade, o protagonista desvenda um mistério de sua vizinhança e conta com a ajuda de Lisa (Grace Kelly) e Stella.


 
O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel (The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring, Dir. Peter Jackson, 2001)
Se eu pudesse elegeria a trilogia. Vi A sociedade do anel quando era criança e fiquei contaminado. Embora eu pertença à clássica geração que leu e acompanhou as estreias da saga Harry Potter, jamais esquecerei o espanto que o mundo de J.R.R Tolkien me causou. Assisti ao filme pela primeira vez em VHS e me tornei fã. O senhor dos anéis combina com feriados prolongados e Ian McKellen, Elijah Wood, Orlando Bloom e outros atores, dão vida aos protagonistas da saga.


 
Um Caminho para Dois (Two for the road, Dir. Stanley Donen, 1967)
Existem vários filmes bons com a atriz Audrey Hepburn, mas Um caminho para dois é um xodó. O filme é britânico, mistura elementos de comédia, romance e drama. Joanna (A. Hepburn) e Mark (Albert Finney) se encontram quando solteiros enquanto viajam pela Europa. A aproximação entre os dois nos leva a crer que a desengonçada Joanna não conseguirá conquistar o esnobe Mark. Porém somos levados para fases distintas das vidas de ambos. Paquera, namoro, casamento, filhos, traição, separação, limbo. O cabelo de Hepburn vai mudando ao longo dos anos, enquanto o personagem de Finney vai conquistando sucesso e riqueza. Podemos ver o mesmo esquema dessa história em outras comédias românticas das últimas décadas, porém desconfio que muita gente se inspirou na história, ou no processo de montagem, de Um caminho para dois.


 
Vidas Secas (Vidas Secas, Dir. Nelson Pereira dos Santos, 1963)
Fiquei na dúvida qual filme brasileiro escolheria para estar nessa lista, talvez Macunaíma, O Pagador de Promessas ou Terra em Transe, Terra Estrangeira ou A Febre do Rato. Enfim, foi difícil escolher um único filme. Assisti Vidas Secas após uma noite de insônia. Eram quase seis horas da manhã e lembrei que tinha na bolsa um filme da videoteca da Faculdade de Comunicação da UFBA.  Assisti, e um mar de sensações chegou depois que o filme acabou. Era algo de reconhecimento, de vergonha, de amor, etc. Nelson Pereira dos Santos conecta alguns dos temas retratados por muitos filmes brasileiros ao longo da nossa trajetória cinematográfica. O filme, que é baseado na obra homônima do escritor Graciliano Ramos, conta a história de uma família diaspórica que sofre com as injustiças sociais e os fenômenos da seca. As paisagens do sertão, os atores não “profissionais”, os olhos, o gestos, a indumentária, Baleia (a cachorra) e os demais elementos da mise-en-scène me fazem suspeitar que Vidas Secas, talvez, seja o filme mais potente dessa lista.


 
Ponyo – Uma Amizade que Veio do Mar (Gake no Ue no Ponyo, Dir. Hayao Miyazaki, 2008)
Também foi muito difícil escolher uma animação para estar nessa lista. Ponyo é um filme de animação japonês, do mesmo diretor de filmes conhecidos como A Viagem de Chihiro e Meu Amigo Totoro. O filme nos proporciona reflexões sobre os mitos sagrados de culturas distintas, e sobre o próprio cuidado com o planeta que é a nossa casa. Ponyo é filha da senhora das águas. O oceano é uma mulher. Uma mãe! Uma espécie de Iemanjá nipônica que se casa com um mortal e tem filhas que são uma mistura do mar e da terra. Uma das filhas deseja se tornar humana após se apaixonar por um menino e pelos humanos de uma maneira geral. O desejo de sair do mar vai gerar caos que será harmonizado no percurso da história.
____


Samuel Macêdo do Nascimento é formado em Comunicação Social (Jornalismo), Mestre em Cultura e Sociedade e membro do Grupo de Pesquisa em Cultura e Sexualidade.

Texto originalmente publicado na SÉTIMA: Revista de Cinema (edição 37, de novembro de 2016), que é distribuída gratuitamente na Região do Cariri cearense. A Revista Sétima é uma publicação do Grupo de Estudos Sétima de Cinema, que se reúne semanalmente no SESC de Juazeiro do Norte-CE.

Textos recentes da Revista Sétima postados no Blog O Berro:
- Na escuridão, te dedico. Sobre O Paciente Inglês
- I Love B Movies
- Meus 10 melhores filmes de todos os tempos, por Émerson Cardoso
- V de Ideia
- O Que Terá Acontecido a Baby Jane? 
- Meus 10 melhores filmes de todos os tempos, por Elandia Duarte 
- Uma nova amiga, novas possibilidades
- Histórias de nós

.

terça-feira, 13 de junho de 2017

LiterArte - Palestras sobre as obras literárias do Vestibular da URCA 2017.2



LiterArte
Obras literárias do processo seletivo 2017.2 analisadas por especialistas em literatura
No Teatro Adalberto Vamozi (Sesc Crato-CE)
Entrada: 2kg de alimento não-perecível
Mais informações: (88) 3586.9163.

Programação:

19 de junho de 2017 (segunda-feira), 15h:
Ferrolho do Abismo, de Geraldo Urano
Palestrante: Profa. Dra. Cláudia Rejanne

19 de junho (segunda-feira), 19h:
Bom Crioulo, de Adolfo Caminha
Palestrante: Prof. Me. Émerson Cardoso

20 de junho (terça-feira), 19h:
Os Papéis do Inglês, de Rui Duarte de Carvalho
Palestra: Profa. Ma. Samara Inácio

22 de junho (quinta-feira), 19h:
Triste de Fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto
Palestrante: Prof. Auricélio Ferreira

23 de junho (sexta-feira):
Sonetos, de Luís de Camões
Palestrante: Profa. Thailyta Feitosa.

.

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Projeto Rivera faz show em Juazeiro



“Voltando a Juazeiro do Norte, a banda Projeto Rivera, de Fortaleza, vem com as músicas de seu primeiro álbum Eu Vim te Trazer o Sol e com as novidades das músicas que estarão no seu segundo álbum, Eu Vejo Você, que está prestes a ser lançado e foi produzido por Leonardo Ramos, vocalista e guitarrista da Banda Supercombo, que também faz participação no CD.

Em todos os eventos da MiniTour Eu Vejo Você, o projeto estará arrecadando alimentos não perecíveis para doação em locais das próprias cidades que precisem de ajuda. A banda inclusive faz um valor promocional se você comprar o ingresso com 1kg de alimento.

A banda traz um show inesquecível, reconhecido por onde passa pela troca de energia com o público e já descrito pelo Jornal O Povo, do Ceará, como um ‘exorcismo divertido’.

Com a experiência acumulada de Festivais e Shows pelo Nordeste e Sudeste, a banda se prepara para lançar o segundo álbum e segue estrada por algumas cidades no Nordeste antes da sua temporada de lançamento, que será em São Paulo.

Primeiro CD - Eu vim te trazer o Sol (No Spotify): bit.ly/escuterivera
(sinopse da divulgação do evento)
_

Show da banda Projeto Rivera
Quinta-feira, 15 de junho de 2017, a partir das 21h
Local: O Cangaço Bar (Av. Padre Cícero, 1751 - Juazeiro do Norte-CE)
Ingressos:
1º lote duplo - 2 Ingressos: R$20,00 + 1kg de alimento (lote limitado)
1º lote individual: R$15,00 (lote limitado)
2º lote: R$20,00
Pontos de Venda: Avalon Locadora, Porão Rock e O Cangaço Bar.

.